O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão?

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão?
O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 1 de 7
Render simulando ser una maqueta física. Image © Arq. Julio Andrés Pinedo Agudelo

Durante o ano de 2020, a passagem do sistema presencial ao remoto–tanto em escolas quanto universidades—, permitiu que jovens e adultos pudessem seguir seus planos de estudo durante as fases mais críticas da pandemia. Entretanto, é evidente que esta repentina mudança transformou substancialmente as antigas dinâmicas de ensino e aprendizado. Nas escolas de arquitetura, por exemplo, onde os alunos muitas vezes trabalham em grupos e utilizam objetos físicos como maquetes e modelos tridimensionais para desenvolver seus estudos, eles tiveram que adaptar-se a esta nova realidade muito rapidamente. Em se tratando de disciplinas de caráter projetual e de desenho, onde o engajamento entre os alunos e a colaboração com os professores são fatores fundamentais para o desenvolvimento do trabalho prático, a transição direta e completa para o ambiente virtual—com aulas, apresentações, discussões, revisões e entregas sempre em modo remoto—privou os alunos de explorar qualquer outro método alternativo de expressão que não a representação digital.

Visualização, modelagem e representação são elementos indissociáveis do processo de projeto. Desenhos e modelos tridimensionais são ferramentas de processo, instrumentos que permitem aos alunos apresentar e comunicar ideias e conceitos para seus colegas e professores. O desenho é o idioma que o arquiteto aprende na escola, sua mais importante ferramenta de comunicação. Em geral, o mais comum é que ao longo dos primeiros anos de formação os alunos aprendam e exercitem suas habilidades manuais, explorando ferramentas “analógicas” de representação. Isso tudo porque, em um primeiro momento é preciso “aprender a pensar o espaço” antes de “aprender a representá-lo”.

Da mesma forma, a passagem do modo analógico ao digital é um processo progressivo e contínuo e que vai sendo implantado pouco a pouco à medida que os alunos aprendem a dominar certas ferramentas e processos. Ainda assim, são pouquíssimos (se é que eles ainda existem) os escritórios de arquitetura que, atualmente utilizam técnicas analógicas de representação em seus processos de projeto (como é o caso do escritório Flores & Prats). Ainda que a transição para os processos digitais esteja sendo feito cada vez mais cedo nas escolas de arquitetura, parece que, a emergência causada pela pandemia apenas acelerou um processo já em curso: a aborção dos meios analógicos de representação no ensino da arquitetura. Isso faz levantar a seguinte questão: será que a renderização substituirá de forma definitiva o desenho à mão nos primeiros anos de formação das escolas de arquitetura?

Parece que esta não é uma questão de “se” mas uma questão de “quando”. Filmar um modelos físico ou escanear um desenho à mão para poder apresentá-lo não parece fazer muito sentido. Ambientes virtuais, animações e “modelos digitais” parecem oferecer melhores possibilidades de comunicação quando migramos para um modo remoto. Disso não resta dúvida. Neste caso, a pergunta deveria ser reformulada: qual será o resultado da abolição dos processos analógicos de representação nas escolas de arquitetura, quando a ideia e a representação perderão para sempre a sua conexão com a tênue linha desenhada sobre a superfície do papel? Por agora, esta pergunta permanece sem uma resposta definitiva. A seguir, oferecemos algumas dicas de como os recursos digitais podem nos ajudar a expressar nossas ideais:

Perspectivas isométricas aéreas

Reflexões sobre o contexto, estratégias de implantação, relações com o entorno imediato.

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 2 de 7
Smithsonian Masterplan / BIG. Image © Brck Visual

Cortes perspectivados

Relações entre espaço construído e espaços externos, conexão entre interiores e exterior.

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 3 de 7
Salesforce Transit Center / Pelli Clarke Pelli Architects. Image © Steelblue

Perspectivas interiores

Atmosferas, propostas de espacialidade interior. 

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 4 de 7
Cosserzil - Proyecto finalista de Concurso Internacional Kaira Looro. Image © MDB Studio

Seções construtivas e explodidas

Materialidade, tecnologia construtiva, elementos estruturais, detalhamento de encontros.

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 5 de 7
A la izquierda Cultural Village de Petras Architecture, a la derecha Escuela de Música de Chetham de Stephenson ISA Studio. Image © Petras Architecture | ISA Studio

Perspectivas exteriores

Estratégia urbana, morfologia geral, materialidade exterior.

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 7 de 7
Proyecto ganador del concurso para el Museo de Prehistoria y Arqueología de Cantabria. Image Cortesía de Mendoza Partida

Cortes longitudinais, plantas perspectivadas

Organização programática, distribuição funcional.

O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão? - Imagem 6 de 7
Diseño de Krft para el nuevo edificio de artes escénicas de Brighton College en Reino Unido. Image Cortesía de Krft

Este artigo é parte do Tópico do ArchDaily: Rendering. Mensalmente, exploramos um tema específico através de artigos, entrevistas, notícias e projetos. Saiba mais sobre os tópicos mensais. Como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuições de nossos leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Maiztegui, Belén. "O ensino da arquitetura através da tela: será o fim das maquetes e do desenho à mão?" [Clases virtuales: ¿Podrán los modelos 3D y renders reemplazar a las maquetas y los dibujos a mano?] 15 Mai 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/960527/o-ensino-da-arquitetura-atraves-da-tela-sera-o-fim-das-maquetes-e-do-desenho-a-mao> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.