Ampliar imagem | Tamanho original
O projecto contempla a reabilitação de três edifícios para habitação, localizados num lote comprido e estreito com frente para duas ruas da malha urbana do século XVIII do Porto. O edifício com frente para a Rua do Almada era uma casa tipicamente portuense, em bom estado de conservação, de quatro pisos e um recuado e com fachada tardoz muito fragmentada com diversos volumes acrescentados. Um dos edifícios implantados no logradouro, com carácter de anexo, que apresentava três pisos em razoável estado de conservação. E o edifício com entrada pela Rua Alferes Malheiro, de 3 pisos com fachada frontal bem conservada em alvenaria de pedra. O interior e a fachada tardoz encontravam-se em estado de degradação avançada. Para o edifício que tem frente para a Rua do Almada propôs-se a ampliação da volumetria para o interior do lote, de modo a dar continuidade ao alinhamento tardoz definido pela construção contígua a sul e conseguindo aumentar desse modo os ganhos solares nesse alçado. A nova fachada tardoz, reinterpretando a construção original, é composta por lajes de betão bujardado e panos de parede em reboco. Carpintarias, divisórias, estuques, pavimentos e revestimentos existentes foram recuperados sempre que possível e a ampliação tem em conta as técnicas construtivas originais, com soalho assente em vigamento de madeira maciça, divisórias leves e caixilharia de madeira. Apesar de alguma degradação e das cicatrizes causadas pelos requisitos de infraestruturas contemporâneas, foi possível preservar as pinturas a imitar mármore da escada original. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar