Ampliar imagem | Tamanho original
Trata-se de uma casa geminada de ambos os lados num lote típico da Rua Atlântica, e que já havia sofrido reforma nos anos 90. Nesta intervenção, o espaço central da casa foi rearticulado por um pé-direito duplo em que o maciço quadrado e espesso paira solto, rodeado pela luz zenital que banha os interiores com uma luz suave, homogênea e mutante. No vazio que reverbera o branco e som do piano, dois muros contém a escada que revela ao morador permanentes recortes abstratos no trajeto entre pavimentos. No piso superior, a passarela junto ao forro muda a percepção de escala para dar acesso aos dormitórios localizados à frente e ao fundo da construção. Sob o quartos, em pé-direito mínimo cozinha e mesa de jantar abrem-se para o jardim frontal por meio de um grande pano de vidro, enquanto a sala de estar se projeta através da varanda em direção ao grande jardim de fundos do lote. A luz zenital que penetra lavando as paredes transforma radicalmente o branco e o espaço de acordo ao clima e às estações. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar