Ampliar imagem | Tamanho original
A abordagem ao projecto, de remodelação de unidades de alojamento, fundamenta- se em dois princípios marcantes da preexistência. É um edifício marcado pela sua forte ligação ao jardim japonês, desenvolvendo- se em torno deste, num tradicional ambiente de jardim central. A arquitectura que o desenha, é um exercício pragmático, muito organizado e formalmente dentro de um padrão reticulado de dimensionamento contido, em métricas regulares. O Tatame, é o elemento que traduz e contém estes princípios, por isto eleito como princípio gerador do conceito da intervenção. Não só pelo seu carácter dimensional, mas também pela sua forma reguladora, este foi o “leitmotiv”, para o léxico utilizado como suporte de escala e proporção do espaço das unidades de alojamento. A utilização de materiais naturais, fez sentido, segundo a interpretação do ambiente gerado pelo referido jardim. A pedra o aço e a madeira, recriam o elemento quarto, num contexto unificador do edifício, no seu passado, presente e a ideia de desenvolvimento futuro. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar