Ampliar imagem | Tamanho original
O planejamento urbano é um importante meio para reduzir a desigualdade e promover a equidade em uma cidade. No Brasil, a priorização destes objetivos é ainda mais evidente dado não só a profunda desigualdade social na nação como um todo, como a evidente desigualdade no acesso a oportunidades e a infraestrutura e serviços urbanos, o que pode ser traduzido como verdadeiro acesso à cidade. No entanto, embora muitos acreditem que a desigualdade urbana é fruto de um cenário onde cidades não tiveram planejamento, praticamente resultado do acaso, a realidade é que o planejamento urbano, historicamente e até hoje, vem contribuindo para agravar as desigualdades ao invés de mitigá-las. Dos cortiços às favelas Ao longo do século 19 até o início do século 20, cortiços surgiram nas cidades brasileiras como solução predominante de construção de moradia de baixo custo para aluguel nas cidades do país inteiro. Termo relativamente genérico para designar esse tipo de moradia, também configuravam soluções como residências operárias, construídas, muitas vezes, pelas próprias indústrias para abrigar seus trabalhadores próximo aos locais de trabalho. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar