Ampliar imagem | Tamanho original
A entrada de luz natural, a melhoria das condições de ventilação e a possibilidade de aumentar o contato com a natureza sem que isso implique a perda de privacidade são algumas das vantagens associadas aos jardins e pátios internos.  Essas áreas descobertas, localizadas no interior das edificações, com seus perímetros delimitados por paredes ou varandas, podem ter um papel crucial na configuração e organização da planta da casa. Em certos casos, podem funcionar como uma espécie de pulmão central em torno do qual se dispõem os cômodos; em outros, podem receber a função de articuladores de um certo percurso interno, conectando e organizando as áreas coletivas e íntimas da casa.  Artigo relacionado:Como incorporar jardins e hortas em projetos residenciais Veja, a seguir, uma seleção de dez casas construídas no Equador que exploram o pátio ou jardim central como elemento estruturador da planta.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar