Ampliar imagem | Tamanho original
A arquitetura vernacular pode ser definida como uma tipologia de caráter local ou regional, na qual são empregados materiais e recursos do próprio ambiente onde a edificação está inserida. São, portanto, arquiteturas diretamente relacionadas ao contexto, influenciadas e atentas às condições geográficas e aspectos culturais específicos da sua inserção e, por esse motivo, surgem de modo singular nas diversas partes do mundo, sendo consideradas, inclusive, um dispositivo de afirmação de identidades. Diante de tais singularidades, a definição de arquitetura vernacular pode se tornar igualmente dúbia. Motivado por esse impasse, Paul Oliver no seu livro Built to meet needs: cultural issues in vernacular architecture (2006), fruto de um projeto intitulado Enciclopédia da Arquitetura Vernacular do Mundo, trouxe à tona a necessidade de uma definição mais refinada para o termo. Sua pesquisa resultou em uma categorização estabelecida como uma arquitetura que compreende as habitações e outras construções dos povos, relacionadas aos seus contextos ambientais e recursos disponíveis, costumeiramente construídas por seu proprietário ou pela comunidade, utilizando tecnologias tradicionais. São formas construídas para atender a necessidades específicas, acomodar valores, economias e modos de vida das culturas que as produzem. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar