Ampliar imagem | Tamanho original
Fungos estão por toda parte. No ar, na água, no nosso organismo, nas árvores, no forro do banheiro, embaixo da terra. Podem assumir a forma de cogumelos (comestíveis, medicinais, alucinógenos ou muito venenosos), ou outras mais simples, como mofos e bolores. Podem  desencadear doenças, mas também produzir remédios antibióticos, como a penicilina, ou ajudar a fermentar queijos e pães incríveis. E se eu te dissesse que eles também podem ser o futuro das embalagens e dos materiais de construção? Fungos são os recicladores primários da natureza. Eles produzem enzimas que auxiliam na degradação de matéria orgânica, transformando-a em minerais. Os ambientes mais propícios para o surgimento dessas formas de vida são os mais sombreados e úmidos. Tal qual um iceberg, a porção visível de um fungo, ou cogumelo, representa uma pequena fração do mesmo. Abaixo da superfície, os cogumelos desenvolvem raízes semelhantes a fios, chamadas de micélio. Tratam-se de filamentos extremamente finos de cor branca, que se desenvolvem em todas as direções, formando uma trama complexa que cresce muito rapidamente. Quando o fungo se implanta em um local propício, o micélio se comporta como uma cola, cimentando o substrato e transformando o conjunto em um bloco sólido. O substrato pode ser composto por serragem, madeira moída, palha, diversos resíduos agrícolas, entre outros, que geralmente iriam para usos menos nobres.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar