Ampliar imagem | Tamanho original
Arquitetura é o pensamento de espaços? É ciência e arte aplicadas aos lugares? E se alguém dissesse que arquitetura é projetar tempos? O livro — Segundo Ulisses Carrión em “El arte nuevo de hacer libros” (CARRIÓN, 2012), um livro é muito mais do que o suporte pacífico para um texto; um livro é uma sequência espaço-temporal autônoma. Para criá-lo é preciso dispor com consciência os signos nos espaços de suas páginas. É preciso entender seu mecanismo e utilizá-lo a seu favor. Criar um livro é estruturar um mundo novo. Definir as leis da física. Estipular a passagem do tempo em cada momento: capítulos que passam mais devagar,  capítulos mais apressados; momentos densos e momentos de respiro. Este ensaio nasceu como um livro e, nessa arte nova de fazê-lo, conteúdo e forma são indissociáveis. Aqui e agora, parte desse conteúdo busca novas formas, em uma tradução que é tanto falha quanto criadora de algo novo. Surgem novas leituras e novos tempos. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar