Ampliar imagem | Tamanho original
Os sistemas mecânicos suportados por dispositivos como polias, engrenagens, bobinas, cabos e contrapesos podem ser muito úteis para impulsionar e transmitir forças, gerando o movimento ou deslocamento de certos elementos de uma maneira relativamente simples, sem a necessidade de envolver energia elétrica. A incorporação desses mecanismos em projetos arquitetônicos gera a possibilidade de alterar manualmente a disposição dos elementos que definem os espaços sob uma perspectiva didática e recreativa. Quando se questionam os limites arquitetônicos na contemporaneidade, pensando na impossibilidade de delimitar os modos de vida atuais em certas áreas, ou ainda nos novos requisitos de interiores mutáveis, a arquitetura responde com estratégias que buscam a flexibilidade do viver. Por meio desses tipos de soluções, portas grandes, painéis de partição, plataformas de elevação e outros elementos móveis podem transformar espaços, permitindo que os usuários se tornem participantes da arquitetura em que habitam. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar