Ampliar imagem | Tamanho original
A forma de organizar um espaço reflete os princípios de uma cultura. Para entender a arquitetura japonesa, é necessário olhar para sua cultura, compreender seus princípios e explorar seus significados considerando as noções do visível e invisível. "A planta de arquitetura dos antigos mestres construtores japoneses não possuía nem fachadas nem cortes. O desenho era bidimensional. Os elementos importantes eram: coluna e viga, representados por pontos pretos, que simbolizavam todo o edifício. Apenas observando estes pontos um bom mestre era capaz de visualizar o edifício acabado. De acordo com Itoh “a existência deste sistema trouxe a possibilidade de visualização mental de todas as partes acima do plano” (ITOH). Tal capacidade de visualização permitia que o intervalo entre pontos, conhecido como ma, constituísse um tipo de espaço que, apesar de invisível, fosse considerado." — Right Neiva, 2008. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar