Ampliar imagem | Tamanho original
O terreno está localizado na última zona que pode ser edificada entre Baza e sua várzea. Separado do restante da cidade por grandes objetos urbanos detidos em si mesmos, - dois institutos, um quartel de bombeiros, um centro poliesportivo, uma piscina pública e um hipermercado -, a vizinhança é uma mistura de terrenos vazios e residências individuais. Neste contexto heterogêneo e pouco acolhedor, a Casa RR se instala de uma forma introspectiva, reinterpretando a tipologia da casa-pátio. Os futuros moradores, dois adultos e sua filha, buscam o contato direto com o exterior e uma organização que lhes permita encontrar alguma intimidade individual, seguindo a máxima "juntos, mas não misturados". A planta tradicional - pátio situado no centro como local de vida comum rodeado por interiores com mais ou menos privacidade - se transforma entendendo os espaços externos como peças a mais da residência que permitem, por sua posição, suas características e sua relação com os interiores, ser apropriadas de diferentes formas. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar