5 Organizações que usam a arquitetura como resposta a emergências

5 Organizações que usam a arquitetura como resposta a emergências

A arquitetura pode ser uma ferramenta de transformação social, e a crença nesta afirmação é o que motiva o trabalho de muitas ONGs dedicadas à construção de moradias em comunidades carentes, promovendo a qualidade de vida e o desenvolvimento econômico além de proporcionar uma maior resiliência destas pessoas e comunidades. Essas organizações costumam operar em duas grandes fretes: assistência em situações emergenciais e estratégias de desenvolvimento sócio-econômico – sendo que muitas delas procuram atuar em ambas frentes. Neste artigo procuramos elencar algumas das principais fundações que têm se dedicado à arquitetura de emergência ao longo dos últimos anos, destacando seu papel em recentes crises humanitárias assim como de que maneira podemos colaborar para fortalecer estas rede de assistência humanitária em tempos de crise.

Desastres naturais afetam mais de 250 milhões de pessoas todos os anos e, de acordo com estatísticas do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), mais de 70 milhões de pessoas têm sido forçadas à deixar suas casas em todo o mundo devido a guerras e violência de todo o tipo. Um bilhão de pessoas atualmente vivem em assentamentos informais e favelas, e acredita-se que esse número possa dobrar nos próximos dez anos. Acrescente a esta conta a falta de água potável e saneamento básico e você terá uma bela imagem das dimensões da atual crise humanitária que estamos atravessando – e a falta de moradia digna está bem no centro disso tudo. Neste contexto, com excessão do altruísmo das ONGs, arquitetos do mundo todo começam a se dar conta do tamanho de sua responsabilidade social, somando forças e contribuindo com uma série de projetos humanitários mundo afora. Para aqueles que quiserem colaborar, aproximar-se destas ONGs pode ser uma ótima maneira de começar.

Habitat for Humanity

© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:%C2%A9Habitat_for_Humanity_Deutschland.jpg'>HFHD</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/deed.en'>CC BY-SA 4.0</a>
© HFHD licensed under CC BY-SA 4.0

A bem estabelecida organização não governamental “Habitat for Humanity” trabalha diretamente com comunidades carentes ao redor do mundo, ajudando-as a superar a escassez de moradia digna. Criada em 1976, a fundação opera hoje em mais de setenta países e desde então já ajudou a construir um teto para mais de 29 milhões de pessoas. Defendendo moradia digna e acessível para todos, a organização atua através de processos participativos e trabalho voluntário, incluindo os futuros moradores no trabalho, desenvolvendo soluções habitacionais simples e eficientes, tanto em projetos de reforma quanto de construção. A Habitat for Humanity também atua em situações emergenciais e desastres naturais, sobretudo através de um programa específico que procura prover saneamento básico e água potável à comunidades em situação de emergência, financiando a construção de infra-estrutura básica. Presentes em diversas localidades e países, seja pontualmente ou a longo prazo, há várias maneiras de colaborar com a Habitat for Humanity, saiba mais detalhes aqui.

Architectes de l'Urgence

Nepal School. Imagem Cortesia de Architectes de l'Urgence
Nepal School. Imagem Cortesia de Architectes de l'Urgence

Fundada em 2001, a ONG Architectes de l'Urgence (AU) tem como foco a construção de infra-estrutura básica como hospitais, escolas, redes de abastecimento de água e estradas em situações emergenciais pós-desastres naturais. Com filiais na França, Canadá e Suíça, a organização conta hoje com quase vinte anos de experiência e mais de trinta programas de reconstrução ativos em trinta e três países diferentes. Desde sua criação, mais de 1600 arquitetos, engenheiros e colaboradores participaram ativamente das diversas iniciativas humanitárias da UA. A maioria de seus projetos não se limita apenas à fornecer uma resposta imediata em situações de crise provocadas por desastres e conflitos, mas incorpora estratégias de reconstrução a longo prazo. Para se ter uma ideia do que isso significa, ao longo dos últimos oito anos, a Architectes de l'Urgence construiu 12 centros de saúde, 12 escolas, um orfanato e mais de 1500 casas no Haiti. A AU também desenvolveu projetos similares nas Filipinas, no Sri Lanka e no Afeganistão. A fundação costuma recrutar arquitetos e engenheiros civis com certa freqüência para colaborar em suas missões de solidariedade internacional. As modalidades de apoio variam, desde oportunidades de estágios, trabalho voluntário de longo prazo e missões curtas para profissionais com mais experiência. Todas as informações sobre o processo de seleção e as formas de atuação estão disponíveis aqui.

Open Architecture Collaborative 

Collège Mixte Le Bon Berger. Imagem Cortesia de Architecture for Humanity
Collège Mixte Le Bon Berger. Imagem Cortesia de Architecture for Humanity

A Open Architecture Collaborative é, em certa medida, a sucessora da Architecture for Humanity. Quando esta última declarou falência em 2015, vários de seus discípulos mais fiéis ajuntaram os pedaços daquilo que sobrou da antiga organização, aproveitando dos seus mais de 16 anos de experiência para criar uma nova organização chada de Open Architecture Collaborative. A filosofia da OAC está enraizada no projeto participativo e a sua missão é engajar comunidades e pessoas marginalizadas através de metodologias alternativas de projeto. A nova organização ainda é muito recente, mas o know-how adquirido das iniciativas precedentes – como a reconstrução do Haiti – realizadas pela AfH, tem fornecido uma base sólida de atuação. A ONG está focada principalmente em projetos de pequena escala, como a the Kids Skating Series na Nigéria. Para saber mais informações sobre como participar, seja como empresa de arquitetura ou como profissional autônomo, visite a página oficial do Open Architecture Collaborative.

 Emergency Architecture & Human Rights

EAHR School for Refugee Children. Imagem © Martina Rubino
EAHR School for Refugee Children. Imagem © Martina Rubino

A Emergency Architecture & Human Rights é uma ONG focada em ajudar comunidades socialmente vulneráveis ao redor do mundo. Considerando a arquitetura como um direito humano universal, sua missão é promover a resiliência destas comunidades, seja ela de ordem social, econômica ou ambiental. Fundada em 2015 na Dinamarca e com filiais no Chile e na Itália, a Emergency Architecture & Human Rights desenvolveu vários projetos humanitários na Europa, África, Oriente Médio e América do Sul. Dentro de suas principais iniciativas, a equipe da EAHR trabalha em parceria com colaboradores voluntários e lado a lado com as comunidades locais, um bom exemplo disso é o projeto da Escola no Campo de Refugiados de Za'atari, na Jordânia. A organização procura sempre engajar as comunidades afetadas, priorizando o uso de materiais e técnicas construtivas locais. Além disso, a fundação também realiza workshops sobre arquitetura de emergência em várias universidades ao redor do mundo. Para descobrir como participar, entre em contato com a Emergency Architecture & Human Rights através de seu site.

 Architecture Sans Frontières International

Resilience by Design in Cartagena. Imagem Cortesia de ASF UK
Resilience by Design in Cartagena. Imagem Cortesia de ASF UK

A Architecture Sans Frontières International é uma rede colaborativa de ONGs que reúne mais de 20 organizações independentes. Em um esforço coletivo para consolidar pequenas iniciativas individuais, A ASF foi fundada na França em 1979, e 13 anos depois, refundada na Espanha como sociedade homônima. Contando atualmente com sedes espalhadas por 30 países diferentes nos cinco continentes, a ASF International estabeleceu uma forma de trabalho colaborativo entre as suas diferentes entidades, promovendo o desenvolvimento de outras pequenas organizações locais. Com a missão de promover moradia digna para pessoas em situação de emergência, todas as filiais da ASF e seus membros trabalham para promover o desenvolvimento destas comunidades, engajando a população local em processos participativos do projeto à construção. Cada organização conta com seu próprio processo de seleção de seus colaboradores, oferecendo várias modalidades de atuação para profissionais interessados em colaborar. Acesse a lista completa das organizações e seus membros e entre em contato para saber mais detalhes aqui.

Galeria de Imagens

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este autor
Cita: Cutieru, Andreea. "5 Organizações que usam a arquitetura como resposta a emergências" [Architects Doing their Bit: 5 Architecture-Related Organisations for Emergency Response] 30 Mai 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/940212/5-organizacoes-que-usam-a-arquitetura-como-resposta-a-emergencias> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.