Ampliar imagem | Tamanho original
Qual é a parcela de culpa da arquitetura nas mudanças climáticas?  Foi com esta seríssima pergunta que decidimos iniciar o debate com os nossos leitores, e a quantidade de respostas recebidas impressionou a todos. Depois de ler e compilar os comentários enviados tanto por profissionais da industria da construção, estudantes e pessoas interessadas, chegamos à conclusão de que nas escolas de arquitetura, pouco se fala à respeito das características e propriedades físicas dos materiais assim como sobre custo energético agregado a estes. Em uma recente entrevista com o escritório de arquitetura argentino BAAG, ouvimos a seguinte reflexão: “não apenas estamos interessados em utilizar determinados tipos de materiais, mas também procuramos entender de que maneira eles são produzidos, de onde são extraídos e como se dá este processo, assim como qual o custo energético agregado e quem o comercializa. É preciso pensar na pegada dos materiais que utilizamos em nossos projetos, em sua durabilidade e de que maneira ele reage às intempéries e envelhece com o passar dos anos. Procuramos refletir sobre as qualidades intrínsecas aos materiais, o que é que eles nos permitem construir, qual o seu significado e como as pessoas os enxergam.” Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar