Ampliar imagem | Tamanho original
Assim como seu cenário alpino foi formado por muitas forças ao longo do tempo, o Villa Courbe é uma residência modelada intuitivamente e aliterativamente por muitas mãos - do sol e da topografia aos regulamentos de zoneamento locais. Vista da água, a casa parece quase com uma das colinas arborizadas que se erguem suavemente para fora do lago e, ao mesmo tempo, sua arquitetura é muito diferente das edificações tradicionais que a rodeiam. A necessidade de responder à topografia que veio antes leva o projeto a contrastar com as casas vizinhas que apareceram somente depois que as geleiras e o gelo haviam feito seu trabalho. Entrando na propriedade pela rua, o projeto negocia a encosta do lago em uma série de “fatias” de largura total que contornam o local em forma de cunha. A primeira delas é um espaço de galeria e cria um limiar para as partes mais particulares da casa. Respondendo a um requisito crítico dos clientes, os hóspedes podem circular verticalmente até um espaço de arte no porão iluminado que se abre para uma área de entretenimento. Separadas funcionalmente na “fatia” mais próxima do lago, as principais salas de estar ficam no piso térreo - uma sequência de salas de jantar, cozinha e família fica abrigada sob um andar superior, onde os quartos são cortados, enquanto uma sala de pé-direito duplo se aproxima do lago criando abrigo contra o vento frio do norte. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar