Ampliar imagem | Tamanho original
A proposta de reformar a pequena e velha casa existente no lote à Rua de Ceuta, foi substituída pelo desejo de reorganizar a vida familiar de modo menos fragmentado, sem tantos cômodos individualizados e sem o arranjo convencional com corpo principal e edícula. O clima acolhedor da antiga casinha manteve-se, em grande medida, pelo pátio aberto na sua área central. Para ele se volta a totalidade dos ambientes domésticos, beneficiados com a luminosidade que toma volume e atravessa as quatro fachadas de pele de vidro. O pátio, mesmo interno, faz com que toda a casa desfrute do convívio exterior, num passeio espiralado que parte da entrada social, percorre o vazio por dentro e por fora até a cobertura, também área de convívio familiar. A estrutura vence os dez metros da extensão transversal do terreno num único vão. Apoia-se, portanto, apenas nas duas divisas laterais de modo a liberar o arranjo das plantas. Optou-se por um sistema industrializado, e bastante preciso, de pele de vidro na caixilharia do pátio, com paginação de proporção vertical que confere a este vazio central aparência maior do que é de fato. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar