Ampliar imagem | Tamanho original
A casa é concebida como um dispositivo atemporal e neutro. Não é um reflexo de uma época ou de uma tecnologia, mas de um tipo de patrimônio iconográfico da paisagem chilena. A forma é simples: um galpão de madeira à prova de intempéries que eficientemente e economicamente atenda aos requisitos do projeto. O terreno é extenso, com uma inclinação em direção ao lago. O artefato está sutilmente localizado no território, quase como uma construção abandonada, buscando fazer parte da paisagem sem interrompê-la. A materialidade e a forma conferem a ela um caráter que evoca os galpões agrícolas, típicos do contexto do país. Em seu ambiente imediato, o volume abstrato define e articula o lugar, tira-o da neutralidade, orientando-o. Dois vazios são gerados no volume, incorporando ar, luz e amplitude. Um esvaziamento serve como um terraço coberto no primeiro andar, o outro gera uma altura dupla nos espaços públicos da casa. O interior é austero, confortável, luminoso e espaçoso. A relação com o contexto natural é fluida.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar