Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Como seriam as cidades pensadas pelas mulheres? O caso de Barcelona

Como seriam as cidades pensadas pelas mulheres? O caso de Barcelona

Embora as cidades devam ser construídas para todos, na maioria das vezes são pensadas, planejadas e projetadas pelos homens: "As cidades deveriam ser construídas para todos nós, mas não foram construídas por todos nós".

Com necessidades básicas diferentes, homens e mulheres esperam resultados diferentes do ambiente urbano. Uma cidade deve ser capaz de cumprir o essencial de todos. Ultimamente, o tópico que chama a atenção de todos gira em torno de cidades projetadas por mulheres. Com uma prefeita a bordo e uma agenda feminista, nos últimos quatro anos, Barcelona vem passando por grandes transformações nesse assunto.

Neste podcast, a repórter Stephanie Hegarty fala com muitos especialistas em planejamento e desenho urbano, trabalhando no caso de Barcelona, para traçar diretrizes que possam ajudar as cidades a se tornarem "melhores" para as mulheres e criar uma imagem de como o futuro pode ser. Na verdade, ela discute estratégias de desenho com Punt 6, um coletivo feminista, argumentando sobre o uso do espaço público com Equal Saree, um trio de design, e conversa com Janet Sanz sobre a iniciativa do superblock .

Continue lendo para descobrir as 6 maneiras que podem melhorar uma cidade para o uso das mulheres.

via Shutterstock/ Por photoiva
via Shutterstock/ Por photoiva

1- Banheiros

As mulheres precisam fisiologicamente usar o banheiro com mais frequência do que os homens, gastando em média 3 vezes mais tempo no banheiro. Geralmente, os banheiros públicos não são abundantes nas cidades, possuem espaços muito estreitos, limitados e não oferecem muitas comodidades. Mesmo as mães, a maior parte da população feminina, não conseguem entrar com seus carrinhos de bebê, se movimentar e manter seus filhos próximos.

2- Jogo Limpo

Redefinir as necessidades em que todos se sentem iguais é mais do que apenas uma questão de segurança e serviços. De fato, trata-se de pensar como cada um de nós usa o espaço de maneira diferente. Os espaços que usamos geralmente são segregados, onde não se pensa que o desenho precisa acomodar a todos. O Equal Saree criou um playground que gera diferentes tipos de atividades ao mesmo tempo, dando a todos acesso ao espaço.

© Shutterstock/ Por TeraVector
© Shutterstock/ Por TeraVector

3- O jeito que ela se move

Mulheres e homens, em termos de transporte, passam por diferentes percursos na cidade. Segundo as estatísticas, mais mulheres viajam a pé e usam sistemas públicos. Portanto, quando as cidades pensam em transporte público, devem pensar mais nas mulheres.

4- Elimine o carro

Superblock é uma iniciativa em Barcelona para recuperar ruas do domínio de carros. Formado por 9 quarteirões, o Superblock é fechado ao tráfego, com acesso restrito aos veículos. As ruas são dominadas, portanto, por parques, bancos, áreas verdes, playgrounds e são devolvidas aos pedestres e ciclistas.

© Shutterstock/ Por Keisuke_N
© Shutterstock/ Por Keisuke_N

5- Sente-se

O projeto do superblock começou pesquisando o que as mulheres queriam e precisavam. Solicitando principalmente bancos, parecia que as mulheres, mais do que os outros, acham que esse sistema de assentos é importante para mobilidade e não apenas para interações sociais.

6- Diga não ao assédio

Barcelona, conhecida por sua cena de festa, gera riscos mais perigosos para as mulheres. De fato, a cidade está criando estandes anti-machismo para fornecer conselhos e consultas às mulheres. Um novo aplicativo também foi lançado pela prefeitura, onde qualquer pessoa pode denunciar anonimamente importunação sexual, a fim de gerar um mapa e ajudar a cidade a acabar com isso.

Via BBC.

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este autor
Cita: Harrouk, Christele. "Como seriam as cidades pensadas pelas mulheres? O caso de Barcelona" [What Can Cities Imagined by Women Look Like? The Case of Barcelona] 13 Nov 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/928314/como-seriam-as-cidades-pensadas-pelas-mulheres-o-caso-de-barcelona> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.