Ampliar imagem | Tamanho original
Marte faz parte do imaginário das pessoas há décadas, servindo de tema a ficções literárias e cinematográficas que fascinaram diferentes gerações. Também tem sido objeto de desejo de ambiciosos empresários como Elon Musk e Jeff Bezos, que iniciaram uma corrida bilionária para ocupar o planeta vermelho. Mas a humanidade tem mesmo o direito de colonizar Marte? E, caso positivo, a quem interessa essa ambiciosa tarefa?  Com o mundo se movendo em direção a se tornar uma sociedade interplanetária, duas exposições - Moving to Mars no London's Design Museum e Designs for Different Futures no Philadelphia Museum of Art - abordam questões como ética, ansiedade e cultura material na vida na Terra e além.  Na primeira delas, um espaço apresenrta a popularidade de Marte, visualizando a futura chegada e sobrevivência da humanidade no planeta vermelho. Imagens do longínquo planeta são documentadas na segunda sala, apresentando um vídeo panorâmico de fotografias feitas pelo veículo Curiosity. Baseado na descrição da NASA sobre Marte, o perfumista francês Nicolas Bonneville desenvolveu uma fragrância que é liberada de tempos em tempos, enchendo a exposição com aromas de almíscar vulcânico e gengibre. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar