Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Tijolo por Tijolo: Repensando a Construção em Alvenaria no Irã

Tijolo por Tijolo: Repensando a Construção em Alvenaria no Irã
Br adtopic under the radar banner

A arquitetura do Irã está enraizada na cultura persa. De casas e pavilhoões de chá a cabanas domésticas e elaboradas mesquitas, o ambiente construído do país está intimamente ligado a essas influências, bem como à paisagem e seu contexto mais amplo. No coração dos projetos mais recentes do Irã está o desejo de reinterpretar a história através de novos espaços e formas.

© Parham Taghioff © Parham Taghioff Cortesia de Farshad Mehdizadeh Architects + Ahmad Bathaei © Parham Taghioff + 21

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Através de um passado cultural complexo, a arquitetura do Irã possui sua própria e distinta característica vernacular. O desenho de uma mesquita monumental reflete a arquitetura religiosa do passado, mas os arquitetos contemporâneos no Irã estão preocupados em definir seu lugar na arquitetura não secular. A arquitetura persa contemporânea mostra uma estética conectada com o passado, ao mesmo tempo que tenta encontrar seu lugar no futuro.

Enquanto Teerã emergiu como um epicentro do design no Irã, a inovação do país se estendeu a empreendimentos por várias outras cidades e locais. Repensando o papel da arte e do simbolismo na arquitetura, aconteceu uma onda de novos projetos em torno da alvenaria e sua aplicação em projetos comerciais e residenciais. Os arquitetos estão utilizando materiais de construção mais prontamente disponíveis, como a argila do planalto central do país, para repensar ideias históricas de escala, geometria e artesanato.

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

A maioria dos edifícios vistos em cidades maiores, como Teerã e Isfahan, são construídos usando métodos semelhantes de assentamento de tijolos. Os tijolos são escolhidos porque a maior parte do país é coberta por terra, areia e rocha, o que leva à produção de tijolos ou adobe. Além disso, a arquitetura iraniana mais antiga geralmente apresentava uma camada de azulejos sobre o tijolo. Hoje, as fachadas de tijolos estão sendo cada vez mais aplicadas como elementos verticais, inclusive para torres residenciais mais altas e empreendimentos privados. Com uma ampla variedade de investigações estéticas, estruturais e hápticas, os seguintes projetos usam tijolos para repensar os métodos e técnicas convencionais de construção em todo o Irã.

Woof Shadow de Tachra Design

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

O edifício "Woof Shadow" é um prédio de 5 andares com 10 apartamentos localizados em um quarteirão de classe média em Teerã. Uma terceira dimensão foi projetada na fachada para criar uma superfície com profundidade. No desenho da forma, a superfície tinha que ser uma peça sem cortes e, usando o origami, um recurso tridimensional foi formado dobrando a superfície bidimensional. O volume tridimensional foi alcançado com a criação de uma nova textura. Os elementos criaram “luz e sombra” para transformar a fachada em uma estrutura na qual sombras sobrepostas formam a textura. A equipe escolheu o tijolo como um pixel que se encaixava no desenho e poderia ser arranjado conforme as texturas desejadas.

Projeto Residencial Kahrizak de CAAT Studio

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Como afirma o CAAT, existe um princípio histórico constante na arquitetura iraniana: a riqueza de detalhes em coexistência com a representação da simplicidade na escala geral que se funde com o contexto e a função. Na arquitetura tradicional iraniana, os usuários construíram suas casas de maneira sustentável. Essas considerações arquitetônicas levaram a uma variedade de tipologias em diferentes zonas climáticas do país. Módulos de argila eram construídos e produzidos em uma fábrica próxima. O desenho do módulo de tijolos foi baseado nos padrões geométricos iranianos; e cada módulo foi projetado em relação à função do espaço atrás dele.

Edifício Comercial Termeh de Farshad Mehdizadeh Architects + Ahmad Bathaei

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Este projeto está localizado em Hamedan, uma das cidades históricas iranianas. Hamedan possui um espaço urbano ativo, caracterizado por praças e um importante eixo urbano norte-sul que as conecta. Este eixo cruza o terreno pelo lado ocidental. O briefing consistia em projetar um edifício de dois andares com funções comerciais: um varejo no térreo e um escritório particular no primeiro andar. A fachada é um sistema contínuo, feito de tijolos locais que são padronizados com técnicas locais e tradicionais, a fim de combinar com o contexto.

Edifício de Escritórios Saba de 7Hoor Architecture Studio + SBAD office

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Neste projeto, a equipe tentou romper os limites normais de construção e incorporar estratégias arquitetônicas responsivas ao contexto para criar estilos de vida mais interativos, concentrando-se em fatores ambientais como luz, visuais e topografia. A fachada oriental foi projetada com a máxima transparência, pois é a conexão do projeto com a cidade e os pedestres podem vê-lo da rua adjacente. A equipe adicionou uma segunda camada de tijolos para controlar a radiação solar nas unidades do escritório. Eles escolheram o tijolo como material local para ser usado de uma forma moderna e por sua cor quente. A disposição das colunas de tijolos é uma resposta às aberturas urbanas ao redor da propriedade. Onde quer que haja uma vista interessante, as colunas de tijolos se distanciam e enquadram a vista.

Edifício Residencial Mahallat No3 de CAAT Studio

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

O projeto está localizado em uma periferia residencial de Mahallat, 262 quilômetros a sudoeste de Teerã, cujo clima é quente e seco. A área ao redor da cidade é rica em travertino, principalmente por causa das duas minas locais chamadas Hajiabad e Abbasabad. A orientação da geometria para o norte forneceu uma perspectiva diferente para o ambiente, enquanto os mesmos movimentos sem rotação agregam uma qualidade diferente à fachada sul. Esse movimento não foi apenas um movimento conceitual, mas também uma maneira criativa de utilizar a alvenaria como um elemento que ajuda a construir um projeto econômico e ecológico.

Park Residential de Behzad Atabaki Studio

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Como explica BAS, "defender essa sensação de segurança seria a cortina, pendurada e dançando, simbolizando a casa que há por trás. Criando uma relação entre a arquitetura e a cidade, neste edifício onde o projeto é um grupo de "lares", as cortinas balançando com o vento, a equipe invoca as imagens de uma lareira e uma casa aconchegantes. Elas atuam como uma representação da segurança externa e o aconchego interno, e são usadas como fachada para recordar o momento em que se balançavam na brisa ao longo das fileiras suaves de 'tijolos' e se afastavam para deixar a luz entrar no agradável espaço da casa em que estão".

Cloaked in Bricks de Admun Design & Construction Studio

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Uma característica fundamental da arquitetura residencial vernacular iraniana era proporcionar privacidade aos moradores, que no passado era alcançada por meio de uma arquitetura introvertida, muitas vezes formada em torno de um jardim privado central para onde todas as aberturas eram orientadas. Assim, as janelas raramente eram expostas nas fachadas externas. O conceito da fachada é inspirado no tecido urbano da vizinhança. A textura do tijolo é um reflexo do caótico skyline e as aberturas estão localizadas considerando as vistas do entorno.

Edifício Residencial Saadat Abad de Fundamental Approach Architects

© Parham Taghioff
© Parham Taghioff

Neste projeto, a equipe virou o envelope de tijolo em direção a um cruzamento próximo, e um espaço suave foi criado entre o vidro e as superfícies de tijolo que chamaram de borda expandida. O espaço criado entre as peles é acessível do interior, oferecendo aos habitantes uma visão interessante e também tentando captar a atmosfera externa e adicioná-la ao espaço interno.A rotação das superfícies de tijolos promoveu uma vista para o espaço urbano vazio devido ao cruzamento e à longa distância entre o edifício e os prédios de apartamentos próximos, mas também garantiu a privacidade dos espaços internos.

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Tijolo por Tijolo: Repensando a Construção em Alvenaria no Irã" [Brick by Brick: Rethinking Masonry Construction in Iran] 15 Nov 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Moreira Cavalcante, Lis) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/927851/tijolo-por-tijolo-repensando-a-construcao-em-alvenaria-no-ira> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.