Ampliar imagem | Tamanho original
Localizado no Jardim Paulistano, bairro tradicional da cidade de São Paulo, o lote, a receber a residência de uma jovem família, segue o padrão da região, com 10 metros de frente por 30 metros de comprimento. A este, segundo a legislação, são aplicados os recuos de 5 metros de frente, 3 metros de fundo e 1,50m de um dos lados do terreno, que aumenta para 3 metros em ambos os lados a partir do segundo pavimento da construção. Logo, o desejo dos proprietários em possuírem um jardim generoso para além do programa de necessidades da casa e os parâmetros da legislação de uso e ocupação de solo conduziram o projeto a verticalizar a edificação, afastando-a das laterais e constituindo uma volumetria autônoma em relação ao lote. Assim, o pavimento térreo tem seu perímetro definido por quatro faces de vidro, recuados em relação a projeção da edificação e dos limites do terreno, ampliando a sensação visual até os muros de divisa. Este volume solto em meio ao denso jardim oferece uma integração total entre interior e exterior e enfatiza a presença da vegetação por todos os ambientes. Esta decisão assegurou a iluminação natural indireta e, por meio de aberturas estrategicamente posicionadas, permitiu a ventilação natural dos ambientes ali localizados. Interrompendo a continuidade do jardim, dois pátios são conformados junto aos muros de divisa, garantindo a insolação e a ventilação para as atividades de serviço que se localizam sob a caixa de vidro que constitui o térreo. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar