Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Manual de Arquitetura Kamayurá

Manual de Arquitetura Kamayurá

Manual de Arquitetura Kamayurá
Manual de Arquitetura Kamayurá, Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

Em Julho último (2019), na Plataforma habita-cidade [1] foi organizada a Oficina-viagem “Modos de Habitar: Arquiteturas Tradicionais” que levou alunos e professores para a Aldeia Ypawu, em território Kamayurá no Alto Xingu. O objetivo geral das Oficinas-viagem “Modos de Habitar” é a reflexão propositiva sobre as diversas formas do Habitat humano no planeta. Neste ano, a partir de uma demanda dos mestres construtores Kamayurá de produzir um Manual de Arquitetura local, a Oficina-viagem foi preparada para que o grupo para lá deslocado atuasse como apoio para essa importante empreitada. A ideia do Manual de Arquitetura Kamayurá foi inicialmente lançada por Kanawayuri L. Marcello Kamaiurá (liderança local) para a arquiteta Clarissa Morgenroth (arquiteta formada na Escola da Cidade) e para a diretora teatral Cibele Forjaz. A Escola da Cidade foi então convidada a participar do projeto, que foi encampado pela Plataforma habita-cidade, ligada ao curso de Pós-graduação lato sensu ‘Habitação e Cidade’.

Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

Apresentamos aqui a versão do Manual impresso na Aldeia, com revisão realizada já na Escola da Cidade. Para iniciar a divulgação desse valioso material, houve a decisão de apresentá-lo da maneira como está no momento, que corresponde aproximadamente ao que foi deixado impresso e encadernado na Aldeia, sendo que, assim que forem enviadas as correções por parte dos mestres construtores Kamayurá, o Manual aqui apresentado será atualizado. No momento está sendo elaborada uma versão ampliada e completa a ser editada oportunamente.

Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

A primeira publicação aqui divulgada corresponde ao Caderno Técnico referente às etapas da construção da casa tradicional Kamayurá. A segunda publicação corresponde ao Manual com um balanço dos levantamentos realizados.

Manual da Arquitetura Kamayurá 02 - Construção (Architecture of the Kamayurá 02 - Construction)

A casa Kamayurá define a área circular onde se encontra a aldeia e a vida Kamayurá. Seus elementos estruturais são combinados com economia e elegância, por componentes esbeltos que se fundem num sistema coeso. Construída com materiais retirados da floresta, sua sofisticação não é apreendida num primeiro olhar.

Manual da Arquitetura Kamayurá 01 (Architecture of the Kamayurá People 01)

A casa Kamayurá define a área circular onde se encontra a aldeia e a vida Kamayurá. Seus elementos estruturais são combinados com economia e elegância, por componentes esbeltos que se fundem num sistema coeso. Construída com materiais retirados da floresta, sua sofisticação não é apreendida num primeiro olhar.

Luísa Valentini (antropóloga), Anna Dietzsch (arquiteta, professora na Columbia University e ex-professora da Escola da Cidade) e Luis Octavio de Faria e Silva (mediador da Plataforma habita-cidade e professor na Escola da Cidade) juntaram-se à Clarissa (conhecida atualmente como Clara) e Cibele na preparação da Oficina-viagem que contou com um curso preparatório quando aconteceu a conceituação e a instrumentalização para a realização do Manual. O arquiteto André Garcia, atuante na Plataforma habita-cidade, trabalhou como apoio ao projeto.

Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

O curso preparatório aconteceu de Abril a Junho de 2019 e a Oficina-viagem de 6 a 27 de Julho desse mesmo ano. No curso preparatório, participaram como educadores/professores, além dos organizadores, Roberto Guedes, Glória Kok, Paulo von Poser, Jerá Poti Miri, Thiago Guarani, Thiago Werá e Bita Nogueira. A esse grupo juntaran-se os alunos da Escola da Cidade: Amanda Klajner, Annick Matalon, Flora Campos, Gabriela Rudge, Jorge Forjaz da Mata, Ligia Lanna, Luciana Fernandes, Marina Sznajder, Paulla Mattos (arquiteta, aluna da Pós-graduação na EC), Sabrina Dias, Sofia Boldrini e Kerexu Guarani, filha de liderança Mbya-Guarani em São Paulo, que também fez parte do grupo. Os arquitetos que aderiram à Oficina-viagem foram Mariana Gortan e Thomas Weber.

Oca Kamayurá e grupo da Escola da Cidade – foto: Luis O de Faria e Silva . Image Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Oca Kamayurá e grupo da Escola da Cidade – foto: Luis O de Faria e Silva . Image Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

Para a realização da Oficina-viagem, alguns apoios devem ser destacados: da Escola da Cidade apoiaram a Diretoria da Associação, o Conselho Escola, o Conselho Cientifico, a Contabilidade, a Informática, além dos membros atuantes na Plataforma Habita-Cidade, da Companhia Livre , Ana Paula Martins e o Núcleo B.

Produção de material para o Manual de Arquitetura Kamayurá, por parte dos mestres construtores e grupo da Escola da Cidade – foto: Luis O de Faria e Silva. Image Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Produção de material para o Manual de Arquitetura Kamayurá, por parte dos mestres construtores e grupo da Escola da Cidade – foto: Luis O de Faria e Silva. Image Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

O grupo da Escola da Cidade deixou para a Aldeia Ypawu, entre outras contribuições, um computador e uma impressora, com a qual foi feita a impressão da primeira tiragem dos manuais, que foram distribuídos para os mestres Kamayurá para que eles pudessem realizar uma revisão geral, indicando grafias incorretas e equívocos eventuais.

Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

Nota
[1] A Plataforma habita-cidade trabalha com uma agenda socioambiental e opera sob a Associação Escola da Cidade, mantenedora da Escola da Cidade Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Fomenta e organiza ações alinhadas com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ODS (2030), na perspectiva de defesa da fundamental governança planetária representada pela ONU e seus desdobramentos. São 17 os ODS para transformar o nosso mundo, buscando acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar para todos, proteger o meio ambiente e enfrentar as mudanças climáticas. No âmbito da Plataforma habita-cidade são promovidas as Oficinas-viagem "Modos de Habitar", nas quais se busca compreender possibilidades para o Habitat humano.

Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá
Cortesia de Escola da Cidade e Povo Kamayurá

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Luis Octavio de Faria e Silva. "Manual de Arquitetura Kamayurá" 20 Ago 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/923178/manual-de-arquitetura-kamayura> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.