Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. O que são portas corta-fogo e em quais projetos arquitetônicos incorporá-las?

O que são portas corta-fogo e em quais projetos arquitetônicos incorporá-las?

O que são portas corta-fogo e em quais projetos arquitetônicos incorporá-las?
O que são portas corta-fogo e em quais projetos arquitetônicos incorporá-las?, Estación de Bomberos #5 / STGM Architectes + CCM2 Architectes. Image © Alexandre Guérin
Estación de Bomberos #5 / STGM Architectes + CCM2 Architectes. Image © Alexandre Guérin

Portas Corta-Fogo (da sigla PCF) são aquelas que atendem aos padrões das normas que asseguram resistência ao fogo, sendo capazes de impedir a propagação deste (ou da fumaça) entre pavimentos de um edifício, tornando possível a evacuação segura de pessoas num incêndio.

Cortesia de Pexels Cortesia de Pexels Sede Instituto BioCruces / IDOM. Image © Aitor Ortiz via Shutterstock, User: Pair Srinrat + 11

Cortesia de Pexels
Cortesia de Pexels

De que material são feitas?

As portas propriamente ditas, são produzidas a partir de uma combinação de diversos materiais distintos como fibra de lã, cerâmica e aço. Suas ferragens possuem mecanismos específicos de fechamento e travamento automáticos. Para garantir uma efetiva e completa proteção, todos os seus componentes (inclusive fechaduras e dobradiças) também devem estar de acordo com os padrões de normas técnicas de cada país.

Bodega Castanheirinho / João Albano Fernandes. Image © Ivo Tavares Studio
Bodega Castanheirinho / João Albano Fernandes. Image © Ivo Tavares Studio

Onde são necessárias?

Em diversos locais, o uso da PCF é obrigatório para edifícios cuja altura é superior a quatro pavimentos. Normalmente, ela está inserida em um layout que contempla uma escada enclausurada por duas portas corta-fogo e uma antecâmara com dimensões suficientes para que uma cadeira de rodas caiba nela encaixada, mantendo um cadeirante seguro até a vinda de um resgate.

Aeropuerto de Zagreb / Kincl + Neidhardt + Institut IGH. Image © Josip Škof
Aeropuerto de Zagreb / Kincl + Neidhardt + Institut IGH. Image © Josip Škof

Sua aplicação é especialmente indicada em locais com alto fluxo de pessoas como teatros, shopping centers, grandes edifícios corporativos e residenciais multifamiliares (especialmente nos andares construídos no subsolo). Também deve ser instalada em áreas como: locais de acesso restrito, rotas de fuga, passarelas, entradas de escritório, áreas de refúgio, antecâmaras, separação de áreas de riscos industriais e comerciais, acesso a recintos de medição, proteção ou transformação de energia elétrica.

Sede Instituto BioCruces / IDOM. Image © Aitor Ortiz
Sede Instituto BioCruces / IDOM. Image © Aitor Ortiz

Em qualquer tipologia de edifício que ela seja instalada, é necessário que esteja visível (no sentido da rota de fuga) a seguinte frase: "Porta Corta-Fogo. É Obrigatório Manter Fechada", sendo terminantemente proibida qualquer irregularidade que impeça o fechamento da PCF.

Cortesia de Pexels
Cortesia de Pexels

Algumas versões disponíveis no mercado possuem, inclusive, sensores eletromagnéticos ligados a um sistema de alarme de incêndio e Wi-Fi, que fazem com que as mesmas se fechem automaticamente em caso de foco de incêndio. A única exceção é quando a PCF estiver guardando equipamentos como bombas ou geradores de energia para evitar o acesso de pessoas não autorizadas.

via Shutterstock, User: Pair Srinrat
via Shutterstock, User: Pair Srinrat

Elas precisam ter sempre a mesma aparência estética?

Não. Desde que cumpram todos os regulamentos oficiais, em alguns casos é possível cobri-los e incorporá-los ao projeto arquitetônico sem alterar o padrão estético do restante do edifício. Exemplo disso é a porta corta-fogo oculta inserida no projeto 'Intervenção Aguda' de autoria dos escritórios David Stanley Architects e Romy Grabosch. Você pode conhecer melhor esse projeto acessando aqui.

Intervenção Aguda / David Stanley Architects + Romy Grabosch. Image Cortesia de Pexels
Intervenção Aguda / David Stanley Architects + Romy Grabosch. Image Cortesia de Pexels

Quais critérios de certificação?

Não há exceção: todas as PCF comercializadas precisam passar por testes que assegurem sua real resistência ao fogo e/ou fumaça. As avaliações pelas quais as portas corta-fogo são submetidas resultam em classificações que determinam o tempo de resistência as chamas: 30 (cada vez menos recomendadas), 60, 90, 120, 180 e até 240 minutos. No Brasil, por exemplo, elas são identificadas como P30, P60, P90  e P120.

É imprescindível atentar para o laboratório que avalia esses itens. Eles devem ser tão confiáveis quanto o IPT no Brasil, ou o Underwriters Laboratories, nos Estados Unidos, por exemplo.

Una ampliación a una productora de sake / a-um. Image © Nacasa & Partners
Una ampliación a una productora de sake / a-um. Image © Nacasa & Partners

Quais são as normas que as definem?

Depende. Cada país possui uma série de normativas específicas. No Brasil (objeto de estudo deste artigo) recomenda-se que sejam seguidas as especificações das NBR 11742, NBR 11785 e  NBR 11711.

© Shutterstock, User: judyjump
© Shutterstock, User: judyjump

Além das porta corta-fogo, o que mais?

As PCF são importantíssimas, mas é preciso um conjunto de medidas que garantirão a total eficácia do sistema em caso de perigo:

  • Corrimão contínuo: instalado na altura exata indicada pela normativa, arredondado e chumbado na parede.
  • Luzes de emergência: elas serão fundamentais para que as pessoas enxerguem a rota de fuga.
  • Sinalização fotoluminescente: tratam-se de adesivos que brilham no escuro indicando a rota de fuga adequada, os pavimentos, a saída e o acesso ao térreo.
  • Extintores de incêndio de todos as classes:
    A) Água: indicado para materiais sólidos como madeira, plástico, borracha, tecidos.
    B) Pó químico: indicado principalmente para líquidos inflamáveis como gasolina, álcool, querosene, diesel, óleo.
    C) CO2: indicado para instalações elétricas e equipamentos energizados como motores, bombas, geradores, baterias.

No projeto 'Breaking Network' assinado pelo escritório MLMR Architects, por exemplo, a evacuação de uma escola em caso de incêndio foi especialmente projetada, incluindo um elevador e uma nova escada:

Breaking Red / MLMR Arquitectos. Image © Pablo García Esparza
Breaking Red / MLMR Arquitectos. Image © Pablo García Esparza

Para saber mais sobre a classificação de materiais contra incêndio, acesse o artigo: Reação e resistência ao fogo: Como os materiais são classificados em caso de incêndio?.

Referências

Sobre este autor
Cita: Audrey Migliani. "O que são portas corta-fogo e em quais projetos arquitetônicos incorporá-las?" 20 Ago 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/922770/o-que-sao-portas-corta-fogo-e-em-quais-projetos-arquitetonicos-incorpora-las> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.