Ampliar imagem | Tamanho original
Este projeto trata-se da residência e escritório do próprio arquiteto. Localizado em um belo ambiente natural selecionado como um dos cem melhores lugares do Japão para ver as flores de cerejeira, o projeto tem seu exterior formado por uma base de pedra natural criada para se integrar com o meio ambiente. Procurando refletir a estética japonesa que favorece os materiais naturais e encontra beleza na simplicidade, o desenho enfatiza a simplicidade e os espaços em branco no interior. Como a fronteira entre esses espaços interiores e o mundo externo é ambígua, um grande número de conexões e profundidades surgem, resultando em ambientes de estar e trabalho de alta qualidade. O doma, uma área de azulejos no primeiro pavimento, onde é possível andar sem tirar os sapatos, tem um teto de altura dupla e se abre para um pátio privado e uma fonte de água, onde seu som e as mudanças sazonais sutis nas plantas causam uma grande consciência do tempo. Os espaços se abrem cada vez mais para o mundo exterior à medida que avançam, oferecendo a oportunidade de sincronizar com a natureza e de se abrir para a paisagem circundante. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar