Ampliar imagem | Tamanho original
A Casa da Piscina teve como premissas fundamentais criar equilíbrio e harmonia na disposição conturbada do seu contexto, tal como não acrescentar mais desordem na envolvente existente. Com o recurso constante a pequenos artifícios que viriam a garantir a serena disposição de uma nova arquitetura num contexto rural. Pequenas reentrâncias, enquadramentos bem definidos, alhetas e a sobreposição de panos de vidro e de betão, foram alguns dos elementos que por pequenos que fossem se tornaram agregadores do conjunto. Assim, e evitando excessivas compartimentações, combinou-se diferentes panos verticais de forma a definir claramente a estrutura de apoio para um pequeno pavilhão de vidro de 60m², com kitchenette, sanitário de serviço e uma piscina retangular implantada no exterior. Ainda relativamente ao pequeno pavilhão este define-se por ser um objecto de forma regular, de 6m x 10m e 2.7 m de altura, que ocupa um lugar de destaque sobre uma plataforma de betão, que por sua vez se apoia entre o patamar intermédio e o muro limite a poente, libertando assim espaço à cota mais baixa, para o acesso automóvel, uma zona técnica e um balneário de apoio à piscina. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar