Ampliar imagem | Tamanho original
A cena é comum. Você está em um restaurante e parece ouvir mais a conversa da outra mesa do que da pessoa que está ao seu lado. Para tentar resolver isso, todos começam a falar mais alto, tornando o ambiente caótico. Ou, quando vendo um filme e precisa aumentar o som para entender alguma coisa, faz seu vizinho perder o sono. Absorção, reflexão, reverberação, frequência, decibéis, etc. Ainda que a acústica seja uma ciência complexa e possa tornar edifícios quase inabitáveis quando mal pensada, nem sempre os arquitetos possuem os recursos teóricos e a preocupação necessária para desenvolver espaços confortáveis acusticamente. Tecnicamente, ao atingir uma superfície (uma parede, objeto, o teto), parte da energia sonora é absorvida, parte dela passa através da superfície e outra parte é refletida de volta ao espaço. Um espaço adequado acusticamente é aquele com um equilíbrio entre absorção e reflexão, de acordo com as necessidades de uso dele. Há ambientes em que é interessante absorver a maior parte dos sons, como em um restaurante, enquanto em outros, o equilíbrio entre reflexão e absorção é o mais desejável, como em salas de concertos e teatros, por exemplo. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar