Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm

Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm

Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm
Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm, Cortesía de Grespania
Cortesía de Grespania

A fachada ventilada é uma solução construtiva perimetral que considera um duplo fechamento distanciado um do outro por meio de uma estrutura de suporte, gerando uma câmara de ar que permite a sua ventilação. Esta operação cria o chamado efeito chaminé, que ativa as correntes de ar por convecção, melhorando o isolamento acústico e térmico do edifício e aumentando sua eficiência energética.

Devido à sua natureza e fabricação de prensagem laminada, o porcelanato de 3,5 mm é uma excelente escolha para revestimentos de fachadas ventiladas. Sua alta resistência às intempéries, estabilidade dimensional e leveza reduzem os requisitos da estrutura de suporte. Pesa 3 vezes menos que um porcelanato tradicional e permite grandes formatos, até 3,6 metros, reduzindo o número de juntas. Também oferece alta estabilidade de cor, resistência a impactos e baixa manutenção ao longo do tempo.

Cortesía de CHC Cortesía de Grespania Cortesía de Grespania Cortesía de CHC + 29

Cortesía de CHC
Cortesía de CHC
Instalación Vertical / Instalación Horizontal. Image Cortesía de CHC
Instalación Vertical / Instalación Horizontal. Image Cortesía de CHC

Quais são os componentes de uma fachada ventilada?

As fachadas ventiladas são compostas, do interior para o exterior do edifício, de um suporte (elemento construtivo que transmite os seus esforços para a estrutura do edifício), isolamento (situado no exterior do suporte), câmara de ar (cavidade entre o isolante e o revestimento), sistema de ancoragem (elementos que transmitem os esforços do revestimento à estrutura do edifício) e revestimento (face exterior da fachada).

Neste detalhe, vemos uma fachada ventilada com grampos ocultos. No entanto, atualmente existem sistemas de fixação ainda mais eficientes e esteticamente limpos, como a 'âncora química' apresentada no final deste artigo.

(1) Revestimento (2) Grampo (3) Isolante (4) Suporte (5) Perfil T (6) Mísula (7) Ancoragem

(1) Revestimiento (2) Grapa (3) Aislante (4) Soporte (5) Perfil T (6) Ménsula (7) Anclaje. Image Cortesía de Grespania
(1) Revestimiento (2) Grapa (3) Aislante (4) Soporte (5) Perfil T (6) Ménsula (7) Anclaje. Image Cortesía de Grespania

Por que usar porcelanato de baixa espessura em fachadas ventiladas?

Compostas por peças modulares leves, fáceis de instalar e substituir, as fachadas ventiladas de porcelanato tipo Coverlam oferecem alto padrão técnico e estético, mantendo suas características e seu aspecto físico ao longo de sua vida útil.

Frente à exposição à água, Coverlam apresenta absorção de água abaixo de 0,1%, resistindo à umidade, à água da chuva e até à geada. Em caso de incêndio, sua reação ao fogo move-se entre A1 (para espessuras de 5,6 mm) e o A2 s1, d0 (para espessuras de 3,5 mm). Isto é, é um material não combustível, de fumaça de baixa opacidade e que não gera a queda de gotículas ou partículas inflamadas.

Cortesía de CHC
Cortesía de CHC

Para melhorar essas qualidades, é possível aplicar um revestimento de Dióxido de Titânio, chamado H&C Tiles, que entrega à placa características auto-limpantes e bactericidas, graças ao efeito da oxidação produzida pelo dióxido nas partículas orgânicas que sujam a fachada. Isso permite eliminar odores e gerar oxigênio ativo ao entrar em contato com os raios UV, garantindo sua durabilidade e baixa manutenção, em relação a outros materiais de revestimento.

Instalação Horizontal

Instalación Horizontal / Coverlam. Image Cortesía de CHC
Instalación Horizontal / Coverlam. Image Cortesía de CHC

Instalação Vertical

Instalación Vertical / Coverlam. Image Cortesía de CHC
Instalación Vertical / Coverlam. Image Cortesía de CHC

Como funciona o 'efeito chaminé'?

O efeito chaminé consiste na ascensão do ar e gases quentes pelo duto produto da diferença de densidades com respeito ao ar e gás que o rodeia. Esse efeito se dá principalmente no verão, já que no inverno a fachada ventilada proporciona estabilidade térmica atuando como um acumulador de calor. Desta forma, contribui para que o calor interno se mantenha mais estável.

Efecto Chimenea. Image Cortesía de CHC
Efecto Chimenea. Image Cortesía de CHC

Como assegurar que a câmara de ar funcione corretamente?

Para permitir o correto funcionamento da câmara de ar, deve-se considerar ao menos 2 centímetros livres entre substratos e não devem existir elementos que obstruam os canais de ventilação. Esses devem ser sempre verticais.

Hospital en Almería, España. Image Cortesía de Grespania
Hospital en Almería, España. Image Cortesía de Grespania

Como pode ser medida a eficiência de uma fachada ventilada?

Sua eficácia é medida usando diretamente as fórmulas do padrão ou modelando o comportamento térmico do edifício em um software, por exemplo, através do Designbuilder. Para o seu cálculo no Chile, utiliza-se a norma NCh853-2007: Condicionamento térmico - Gabinete térmico dos edifícios - Cálculo de resistência e transmitância térmica. No caso da Coverlam, foi realizado um estudo externo que concluiu uma economia entre 15% e 19% na energia necessária para aquecer um edifício comercial em Santiago, Chile.

Recomenda-se estudar seu funcionamento caso a caso, porque influem variáveis como a localização geográfica, as condições climáticas, a estrutura e a materialidade dos fechamentos, entre outros. No entanto, independente de sua situação específica, as fachadas ventiladas entregam contribuições comprovadas na economia energética durante todo o ano, e se feitas manutenções adequadas, sua durabilidade é indefinida.

Centro de Salud Arteixo, La Coruña, España. Image Cortesía de Grespania
Centro de Salud Arteixo, La Coruña, España. Image Cortesía de Grespania

Que tipo de ancoragem é recomendada?

O sistema de ancoragem química é um dos adesivos com maior poder de aderência para fachadas ventiladas, garantindo uma durabilidade de até 50 anos de vida útil e um funcionamento efetivo sob condições climáticas drásticas, como temperaturas entre -40° e 90° C. O sistema funciona sobre uma variedade de substratos, através de químicos adesivos que unem o revestimento cerâmico com a superfície de suporte. Este adesivo consta de 4 componentes, os que devem ser aplicados sequencialmente, tal como é recomendado por seus fabricantes. Revise o processo de instalação aqui.

Anclaje Químico. Image Cortesía de Sika
Anclaje Químico. Image Cortesía de Sika
Anclaje Químico. Image Cortesía de Sika
Anclaje Químico. Image Cortesía de Sika

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Materials. "Conselhos úteis para projetar fachadas ventiladas com porcelanato de 3,5 mm" [Consejos y datos útiles para diseñar fachadas ventiladas con porcelanato de 3.5 mm] 08 Mai 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/916539/conselhos-uteis-para-projetar-fachadas-ventiladas-com-porcelanato-de-35-mm> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.