Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Elogio da Sombra | In Praise of Shadow

Elogio da Sombra | In Praise of Shadow

Elogio da Sombra é o título do famoso livro do japonês Junichiro Tanizaki, publicado pela primeira vez em 1933. Nele, Tanizaki critica o excesso de luz do Ocidente e o exibicionismo das formas e cores. Mais tarde, é também o título de uma das obras de poesia de Jorge Luís Borges, em que nos fala da tomada de consciência da sua própria sombra e da sombra da sua obra, onde encontra o seu reflexo. Como diz no poema:

“Vivo entre formas luminosas e vagas que não são ainda a escuridão. (...)
Esta penumbra é lenta e não dói; flui por um manso declive e parece-se com a
eternidade.”

Elogio da Sombra é a quarta exposição da Galeria Primner, que primeira vez mostra um jovem português, Pedro Léger Pereira. Na sua obra vemos a influência dos movimentos Concreto e Neoconcreto que tiveram a sua maior expressão no Brasil nas décadas de 50 e 60. As suas formas simples e concretas partem sempre de formas geométricas. Nesta exposição, todas as esculturas partem da manipulação do círculo. Artista plástico e arquiteto de profissão, o artista introduz-nos a uma outra dimensão ao explorar o eco de cada obra através da sombra.

Para Pedro Léger Pereira, a sombra funciona como uma peça efémera, que se vai
alterando à medida da posição do sol e da entrada da luz no espaço expositivo da
galeria. Além da incorporação do escuro neste trabalho, o autor vai mais longe.

Ao utilizar aço inox polido , estas esculturas são também um espelho. Lembra-nos Borges, já no final da sua vida, ao dizer que na consciência da sua própria sombra encontra o seu reflexo. Ao olharmos as esculturas admiramos a sua sombra, o nosso reflexo e os reflexos de todas as outras obras, assim ganhando consciência da sua totalidade.

As peças apresentadas nesta exposição são um conjunto de sete esculturas únicas, a partir das quais o artista desenvolve estudos/desenhos. Neles o artista desenha a sombra das próprias esculturas, assim transformando a sombra de cada peça numa nova obra.

Esta exposição pode ser vista em várias dimensões: em primeiro lugar no plano
tridimensional das esculturas, já que as obras podem ser observadas em múltiplas perspetivas e de todos os lados; em segundo lugar, no plano da sombra de cada escultura; e, em terceiro, os desenhos em volta, que simbolizam a materialização da efemeridade de cada sombra.

Isabel Rodrigues Costa
4 de Maio de 2019
GALERIA PRIMNER

Veja mais:

Eventos

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Elogio da Sombra | In Praise of Shadow" 07 Mai 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/916533/elogio-da-sombra-in-praise-of-shadow> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.