Ampliar imagem | Tamanho original
O desenvolvimento do projeto teve como ponto de partida um conjunto de edifícios existentes, cujos interiores se encontravam em avançado estado de degradação, nalguns pontos mesmo em ruínas. Uniram-se as construções que se tornaram uma habitação. O projeto visou alterar o menos possível o aspeto exterior das construções (conservando e recuperando as paredes exteriores), remodelando os interiores de acordo com as exigências de uma habitação contemporânea. A intenção foi revitalizar sem descaracterizar, requalificando os espaços que estavam “mortos” e articulando-os com novos espaços. Promoveu-se o diálogo entre o velho e o novo, assumindo as diferenças entre ambos, salvaguardando e valorizando a identidade da construção existente. A entrada no terreno é feita pelo seu extremo sul. Aqui mantiveram-se as paredes aí existentes e as coberturas sem telha, que passaram a funcionar como pérgula sobre o espaço destinado a estacionamento. No prolongamento a norte desenvolve-se a casa. Unem-se dois volumes existentes através de um espaço construído em estrutura metálica e vidro, que funcionará como entrada e zona de distribuição. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar