Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Conjunto Habitacional Life Reusing Posidonia / IBAVI (Instituto Balear de la Vivienda)

Conjunto Habitacional Life Reusing Posidonia / IBAVI (Instituto Balear de la Vivienda)

© José Hevia © José Hevia © José Hevia © José Hevia + 28

Rivas-Vaciamadrid, Espanha
  • Colaboradores

    Mª del Mar Amengual, Nus, Miquel Ramon
  • Arquitetos

    Alberto Rubido, Xim Torrebella (presupuesto/ control económico obra), José Luís Velilla Lon (dirección obra/ coordinación SS)
  • Engenharia

    Miquel R. Oliver, Esteve Font (EEI)
  • Estrutura

    Miguel R. Nevado
  • Cálculo de CO2

    Carles Oliver, Alberto Rubido, Mª Antònia Simó (IBAVI), Joana Reus (DGECC)
  • Consultoria Ambiental

    Societat Otgànica +10SCCL
  • Testes e monitoramento da construção

    Joan Muñoz, Bartomeu Alorda, Cristian Carmona (UIB)
Mais informações Menos informações
© José Hevia
© José Hevia

Life Reusing Posidonia é um projeto de adaptação às alterações climáticas financiado pelo programa europeu LIFE + para a conservação da natureza, na categoria de governança ambiental.

© José Hevia
© José Hevia

O objetivo é melhorar a habitabilidade das residências e oferecer dados contrastados às administrações com competências no setor da construção para diminuir o consumo de recursos e crescer em conforto. Estes dados foram obtidos através da avaliação de um edifício piloto de 14 unidades habitacionais sob regime de arrendamento promovido pelo Instituto Balearic de Habitação (IBAVI), em que as fórmulas foram testadas para reduzir a pegada ecológica dos edifícios. Foi monitorado também a situação do conforto ambiental do edifício, com a colaboração da Universidade das Ilhas Baleares (UIB). A documentação está disponível gratuitamente e está disponível na web no site.

© José Hevia
© José Hevia

O projeto vincula patrimônio, arquitetura e mudanças climáticas e recupera o uso de recursos locais como uma abordagem cultural na pesquisa contemporânea sobre possíveis soluções sustentáveis. A arquitetura tradicional é a referência constante do projeto, não como uma forma, mas como uma maneira de trabalhar. Eles são os óculos para olhar de perto. Com eles, procuramos o que está na ilha que podemos usar. Os zimbros, material com os quais as lajes foram construídas anteriormente, são felizmente protegidos. As pedreiras de arenito (mares), exauridas, e a pequena palha que é produzida é usada para o gado. Portanto, só tem o que chega por mar: posidonia e navios de carga, além das paletes de construção, que permanecem na ilha devido ao custo de enviá-las de volta.

© José Hevia
© José Hevia

Assim, propomos uma mudança de conceito. Em vez de investir em uma indústria química localizada a 1.500 km, dedicaremos o mesmo orçamento a uma mão de obra local pouco qualificada que tenha de estender a posidonia ao sol para secá-la e compactá-la nos paletes reutilizados para obter 16 cm de isolamento no convés. Além disso, verifica-se que o sal do mar atuará como um biocida natural. O produto será completamente ecológico. ”O uso de Posidonia oceânica seca como isolamento térmico nos lembra que não habitamos uma casa, nós habitamos um ecossistema."

Cortesía de IBAVI (Instituto Balear de la Vivienda)
Cortesía de IBAVI (Instituto Balear de la Vivienda)

Objetivos

Reduzir:
-63% das emissões de CO2 durante a construção do edifício
Edifício convencional: 1.221.986,55 kg / CO2.
Protótipo Reidy Posidonia: 446,631,95 kg / CO2.
775,354.6 kg / CO2 foram evitados.
Cálculo realizado através do programa TCQ e banco BEDEC do ITEC.
-75% de energia útil durante a vida útil do edifício
Consumo máximo: 15 kWh / m² / ano (17.226,30 kWh / ano).
Consumo medido no faturamento dos inquilinos.
- 60% de consumo de água
Limite máximo de 88 l / pessoa e dia.
Consumo medido no faturamento dos inquilinos.
- 50% de produção de resíduos
Produção estatística 70,36 t.
Produção real 33,38 t.

© José Hevia
© José Hevia

Demonstrar:
Construir com um custo adicional de 5% sobre o preço normal do IBAVI.

© José Hevia
© José Hevia

O acesso a todas as casas é feito diretamente da rua, para recuperar o espaço público como ponto de encontro. O terreno de esquina fica de frente para os dois ventos de verão dominantes, norte e leste, que permitiram que o volume fosse dividido em dois blocos, ambos orientados para a brisa marítima que resolve passivamente o resfriamento do verão.

© José Hevia
© José Hevia
Corte Transversal
Corte Transversal
© José Hevia
© José Hevia

Para o bom funcionamento da ventilação cruzada, todas as casas têm a sala-cozinha-sala de jantar com dupla orientação e os dois quartos em fachadas opostas. Janelas que recebem radiação solar têm elementos de proteção (persianas, pérgulas, etc.) e cabos foram dispostos na fachada para facilitar o crescimento de plantas trepadeiras de folha caduca. No inverno, grandes janelas de vidro colorido e claraboias voltadas para o sul esquentam passivamente. A organização dos espaços e as decisões formais são o resultado do conhecimento das vantagens e limitações dos materiais, que são mais frágeis por serem naturais. Essa fragilidade se torna uma oportunidade de projeto. 

© José Hevia
© José Hevia

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Av. Manuel Azaña, 9, 28521 Rivas-Vaciamadrid, Madri, Espanha

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Conjunto Habitacional Life Reusing Posidonia / IBAVI (Instituto Balear de la Vivienda)" [Life Reusing Posidonia / IBAVI (Instituto Balear de la Vivienda)] 17 Fev 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Martino, Giovana) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/910776/conjunto-habitacional-life-reusing-posidonia-ibavi-instituto-balear-de-la-vivienda> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.