Ampliar imagem | Tamanho original
A primeira vista, projetar um edifício em Harvard parece algo tão sério quanto a própria estrutura desta instituição, uma das mais importantes e renomadas universidades do mundo. Por outro lado, o programa para o novo Museu de Arte de Harvard era tão simples quanto inovador, o tipo de encargo que todo arquiteto sonha um dia receber. Mas, apesar de toda a liberdade e disponibilidade de recursos, o processo de projeto foi muito mais complexo do que poderia parecer em um primeiro momento - foram mais de seis anos até que a obra fosse finalmente concluída. A primeira estranheza está em seu próprio nome: Harvard Art Museums. O edifício é, de certo modo, uma estrutura plural, um espaço único concebido para acolher as múltiplas coleções de Arte da Universidade de Harvard, anteriormente espalhadas em três museus independentes. O principal objetivo deste complexo programa era reunir sobre o mesmo teto as coleções de arte germânica, asiática e norte-americana de Harvard, enxugando a sua estrutura como um todo, tornando-a mais eficiente e compacta. A estratégia era substituir a individualidade pela coletividade, um espaço de compartilhamento que aproximasse a instituição da comunidade e facilitasse a apresentação de seu conteúdo. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar