Ampliar imagem | Tamanho original
A construção de moradias rurais deve pouco ao Estado e mais às poupanças domésticas. Ao permitir a compra de materiais de fabricantes e artesãos locais, a construção de habitações auto-construídas é predominante nas áreas rurais. A propriedade privada remonta à reforma agrária dos anos 50, que não conseguiu estabelecer habitações coletivas, mas reafirmou a noção de propriedade privada como expressão do trabalho da família. São as casas dos camponeses - herdadas ou construídas com poupança interna. Essa casa, no norte da China, constitui uma forma de habitação que é o resultado de um longo processo de interação entre a forma construída junto das necessidades e hábitos sociais, econômicos e culturais. A tarefa de construir uma nova casa exigiu um estudo sobre o modo de vida nas áreas rurais de Pequim. Uma análise extensiva do tipo de edifício específico, o ambiente construído, o contexto social, histórico e, finalmente, os requisitos para o novo uso foram absolutamente essenciais antes do processo de desenho. Em um estudo preliminar, o local e suas edificações anteriores foram reconstituídos e documentados através de uma reconstrução gráfica para entender seu layout e função. Uma linha do tempo a partir da década de 1950 revela os diferentes estados e transformações em que eles foram submetidos. Uma das características mais importantes da casa é sua flexibilidade em acomodar o crescimento e a mudança. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar