O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Entrevistas
  3. A expografia da "Infinito Vão", exposição sobre 90 anos da arquitetura brasileira, por João Mendes Ribeiro

A expografia da "Infinito Vão", exposição sobre 90 anos da arquitetura brasileira, por João Mendes Ribeiro

A expografia da "Infinito Vão", exposição sobre 90 anos da arquitetura brasileira, por João Mendes Ribeiro
A expografia da "Infinito Vão", exposição sobre 90 anos da arquitetura brasileira, por João Mendes Ribeiro, © Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer © Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer © Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer © Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer + 31

A “Infinito Vão – 90 Anos de Arquitetura Brasileira” está em cartaz na Casa da Arquitectura. Para dar vida às ideias dos curadores Guilherme Wisnik e Fernando Serapião, o arquiteto João Mendes Ribeiro foi comissionado para conceber o projeto expográfico da exposição. Entrevistamos ele para saber quais foram suas principais inspirações e um pouco mais sobre seu processo projetual ao desenhar para expor grandes feitos da Arquitetura Brasileira.

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

ArchDaily: Como surgiu o partido arquitetônico para o projeto expográfico da "Infinito Vão"?

João Mendes Ribeiro: A ideia conceptual para o dispositivo expositivo surgiu logo nas primeiras conversas com os curadores Guilherme Wisnik e Fernando Serapião.

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

Esta é uma exposição muito pautada pela presença da música brasileira paralela à arquitetura e videos de situações históricas emblemáticas, todos regidos por uma ordem cronológica. A expografia é fundamental na apresentação desta ideia. Você poderia falar um pouco mais sobre essa interação com os curadores durante o processo projetual? 

A interacção com os curadores foi constante e dinâmica ao longo do processo. O dispositivo que concebemos procura materializar a ideia inicial dos curadores: desenhar um percurso extenso, marcado pelos pórticos azuis, que separam os diferentes núcleos e, simultaneamente, constituem espaços de mediação em que a música e o vídeo introduzem e contextualizam o momento seguinte. Reforçando esse percurso e o sentido longitudinal do edifício, desenha-se uma longa viga, suspensa a partir dos pórticos, que reifica a ideia do “infinito vão”.

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

A imensa viga é certamente uma grande protagonista no espaço, quais foram os desafios na construção deste elemento?

Numa alusão clara ao título da exposição, a viga constitui certamente o maior desafio do projecto. Trata-se de um elemento com 66 metros, suspenso apenas a partir dos três pórticos, vencendo vãos de 18 metros. A construção desta viga resulta da combinação do desejo dos curadores e arquitectos com o engenho e capacidade técnica do engenheiro Eugénio Maia. Partimos para o projecto sem a certeza de o conseguir concretizar, mas com o optimismo de desafiar a gravidade e vencer o peso dos materiais.

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

Após se aprofundar no tema da Arquitetura Brasileira, você saberia elencar as principais semelhanças e diferenças com a Arquitetura Portuguesa? 

A Arquitectura Portuguesa, de pequena escala, está, sobretudo, relacionada com uma cultura de construção local. É uma arquitectura chã e telúrica, de grande propensão artesanal e atenta aos mais ínfimos detalhes. No sentido oposto, a arquitectura brasileira é feita de gesto largos e desinibidos, ergue-se do chão desafiando a gravidade e as convenções para redesenhar uma nova e inusitada paisagem urbana.

Creio que, embora de modo diferente, em ambos os casos, prevalece um forte sentido de paisagem. No caso português procura-se uma integração do edifício no solo, enquanto no caso brasileiro há uma constante tensão entre o edifício e o território, através da manipulação e libertação da superfície da terra, disponibilizando-a para usos colectivos.

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

O que mais te surpreendeu nesta experiência?

Não creio que se tenha tratado de uma surpresa, mas definitivamente, foi um desafio novo: Pensar no desenho expositivo a partir de uma ideia forte, diria mesmo, política, como se se tratasse da materialização de um manifesto. Influenciados pela leveza etérea da arquitectura brasileira procurámos localizar e negociar o pensamento imaterial num objecto material.

© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer
© Its. Ivo Tavares Studio - architectural photographer

SERVIÇO

“Infinito Vão – 90 Anos De Arquitetura Brasileira”
28 de setembro de 2018 a 28 de abril de 2019
Casa da Arquitectura
Avenida Menéres, 456, Matosinhos, Portugal
Informações: www.casadaarquitectura.pt

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Victor Delaqua. "A expografia da "Infinito Vão", exposição sobre 90 anos da arquitetura brasileira, por João Mendes Ribeiro" 05 Dez 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/907170/a-expografia-da-infinito-vao-exposicao-sobre-90-anos-da-arquitetura-brasileira-por-joao-mendes-ribeiro> ISSN 0719-8906

Mais entrevistas em nosso Canal de YouTube

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.