O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Auditório
  4. Brasil
  5. SELVAGEN
  6. 2018
  7. Arena Arbor / SELVAGEN

Arena Arbor / SELVAGEN

  • 07:30 - 24 Novembro, 2018
Arena Arbor / SELVAGEN
Arena Arbor / SELVAGEN, © Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva

© Guilherme Paiva © Guilherme Paiva © Guilherme Paiva © Guilherme Paiva + 14

  • Arquitetos

  • Localização

    Av. Dezessete de Agosto, 1112 - Parnamirim, Recife - PE, 52060-590, Brasil
  • Arquiteto responsável

    Paulo Carvalho
  • Equipe

    Lissa Saruhashi, Carlos Marques, Eduardo Correia, Raik Lira
  • Área

    65.0 m2
  • Ano do projeto

    2018
  • Fotografias

  • Engenheiro Civil

    João Carvalho
  • Projeto Luminotécnico

    Estúdio Carlos Fortes
  • Projeto Paisagístico

    Luciano Lacerda
  • Automação

    Morhar
  • Organização

    CasaCor PE
  • Mais informações Menos informações
© Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto da arena para a CasaCor Pernambuco 2018 foi desenvolvido utilizando a metodologia do Design Paramétrico, programando as soluções de Design e Arquitetura a partir de algoritmos computacionais. Todo o espaço foi concebido como uma metáfora relacionada à árvore, devido ao forte significado que carrega como um elemento natural representante do símbolo da vida. A partir do foco nas experiências que os usuários terão neste local, remetemos ao aspecto lúdico que as árvores trazem na memória das pessoas como palco de brincadeiras, momentos de descanso e a sensação de conforto que proporciona. Ainda, em sua morfologia foi possível a abstração de cada componente de forma que se tenha um entendimento da importância da particularidade funcional das partes para a construção do todo: ambiente, raiz, tronco, copa, flor e fruto.

© Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva
Situação e Locação
Situação e Locação
© Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva

A Arena Arbor, além de um espaço para palestras e debates, se caracteriza como uma área de permanência para os visitantes a fim de proporcioná-los um lugar para descanso e convivência devido a sua localização em um ponto central ao final de todo o percurso do evento. O paisagismo interno tem o intuito trazer um caráter nativo à vegetação presente e, portanto, se utiliza de espécies tropicais, como açaís e ravenalas para compor o ambiente. Ainda, a fim de se pregar a importância da sustentabilidade no projeto, o coqueiro existente no local foi mantido.

Morfologia
Morfologia
Planta - Térreo
Planta - Térreo

O deck forma a base que confere estabilidade para toda a estrutura apoiada e a arquibancada, formada por módulos que surgem do piso, gera essa topografia dentro do espaço, pois assim como as raízes de uma árvore as pessoas têm a experiência de poder andar sobre ela, escalar, sentar. O madeiramento da estrutura realizado em maçaranduba, corresponde ao tronco que oferece suporte a todo o restante das partes componentes da Arena. Suas peças são fixadas a partir de encaixes metálicos e o detalhe da moldura de ambos os pórticos de entrada em aço corten apresentam um padrão perfurado remetendo ao desenho da estrutura triangular.

O fechamento realizado em Super MDF como pirâmides de base triangular na estrutura apresenta uma variação nas alturas de cada gomo, as quais tornam-se mais planas próximas da arquibancada e aumentam gradativamente em direção ao palco conferindo, assim como uma casca, uma maior organicidade à forma da Arena. Em seu ponto central, os módulos são interrompidos para a inserção de uma abertura zenital permitindo a entrada de luz natural, da mesma forma como os raios de luz passam por entre as copas das árvores.

© Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva

Os módulos de Super MDF apresentam aberturas decrescentes a partir da base da estrutura, os quais são fechados por cortinas, conferindo uma maior permeabilidade visual e conforto térmico ao espaço, além de poder filtrar a luz incidente e, a fim de se oferecer proteção à chuva, as faces foram selecionadas segundo a angulação de menor contato e acúmulo de água possível.

© Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva

Do ponto central da copa, recai uma escultura luminosa representativa da flor da Arena, que enquanto palco de debates e palestras, remete ao florescer das ideias, à luz do conhecimento. As fitas de LED embutidas nos perfis de madeira refratam e iluminam apenas as bordas da peça de acrílico acendendo o espaço durante à noite e de dia, atua como um brise para filtrar a luz do sol.

© Guilherme Paiva
© Guilherme Paiva

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "Arena Arbor / SELVAGEN" 24 Nov 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/906275/arena-arbor-selvagen> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.