Ampliar imagem | Tamanho original
O World Architecture Festival, com os co-curadores Make Architects e o Museu Sir John Soane, anunciaram hoje os vencedores do seu anual Architecture Drawing Prize, estabelecido em 2017 para reconhecer a “importância contínua do desenho manual, ao mesmo tempo que abraça o uso criativo das renderizações digitalmente produzidas.” As maiores homenagens deste ano vão para Li Han por seu trabalho intitulado "The Samsara of Building No.42 on Dirty Street.". O desenho retrata uma narrativa visual cronológica do desenvolvimento residencial em Pequim, que se estende de 2008 a 2017. Ao longo da década, a quadra se desenvolveu de apartamentos típicos para um desenvolvimento misto comercial e residencial - para ser demolido pelo governo chinês e restaurado para um programa residencial exclusivo. O desenho, embora destacado por sua qualidade gráfica, também desafia a capacidade típica de se desenhar através de sua compressão de tempo e narrativa. O membro do júri Narinder Sagoo, sócio sênior da Foster + Partners,, citou a capacidade do desenho de contar "centenas de histórias ao longo de nove anos em que a arquitetura, as cidades e a vida das pessoas mudam. É importante para todos os arquitetos considerarem a vida dos edifícios o curso do tempo ... É um desenho que remete a um Archigram moderno, mas também um passo para o futuro, e é por isso que é um grande vencedor. " Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar