Ampliar imagem | Tamanho original
O projeto propõe um edifício conformado por dois volumes soltos, um operativo e um de serviços, articulados por um átrio longitudinal, no qual todos os aspectos bioclimáticos são resolvidos, contidos sob um beiral sólido que marca e protege os volumes. A fachada de vidro do volume exterior é protegida da iluminação direta por um sistema de brise-soleil vertical feito de madeira laminada. Inspirados pela arte cinética e a possibilidade de simular movimento segundo o ângulo desde o qual se olha, os elementos verticais foram desenhados de tal forma que de uma peça de madeira, com apenas um corte, obtinha-se dois perfis, que ao serem intercalados produziam o efeito de movimento desejado, resultando em eficiência construtiva e economia de material. Como parte do projeto de sistema de ancoragem da fachada, foram desenhadas peças especiais com um sistema de montagem que se apoiam sobre as placas de contrapiso do edifício para evitar que sejam vistas desde o interior ou exterior. Este sistema permite que os brises funcionem de forma independente do volume. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar