Ampliar imagem | Tamanho original
Com referências da trajetória, projetos e viagens, a Ocupação Paulo Mendes da Rocha celebra os 90 anos de vida, a serem completados em 25 de outubro, do mais importante arquiteto vivo brasileiro. Através de croquis, desenhos técnicos, maquetes e outros materiais selecionados do acervo pessoal de Mendes da Rocha, o curador Guilherme Wisnik revela ao público algumas das ideias mais radicais do arquiteto, que através de sua ideologia e técnica contrapõe e subverte pensamentos coloniais que ainda reverberam na concepção arquitetônica brasileira. "Paulo detesta exposição de arquiteturinhas, um catálogo de obras do arquiteto", assim Wisnik inicia a apresentação da Ocupação, na qual aproveita parar evidenciar ideias radicais e ambiciosas de Mendes da Rocha através de onze projetos de escala urbana, sendo que nove deles não foram construídos, ao invés de um repertório de obras icônicas e reconhecidas pelo público. O diálogo entre os trabalhos é tecido através do modo como a escala arquitetônica dialoga com a paisagem e o elemento da água, referenciado principalmente em três projetos que tratam de forma ambiciosa a intervenção na paisagem: Cidade do Tietê, Baía de Montevidéu e Baía de Vitória. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar