Ampliar imagem | Tamanho original
A visita de número 60 do curso livre Arquitetura Paulistana, ministrado pelo arquiteto Marco Artigas, levou os participantes ao bar Pitico, projeto realizado a partir da colaboração de Marina Portolano, Julia Masagão, Joana Barossi, Marcelo Dionísio e Anna Ferrari. O projeto do Pitico começou com uma demanda diminuta: um take-away de falafel. Para este programa reduzido, enquanto ajudávamos a procurar um imóvel para abrigá-lo, estabelecemos algumas concepções para orientar a identidade visual do pequeno estabelecimento, atreladas à sua futura atividade: miúdo, sucinto, portátil, transportável, elástico, flexível, modular. Na visita a uma pequena casa onde havia a possibilidade do restaurante ser instalado, notamos um estacionamento contíguo abandonado que capturou nossa atenção. Com a possibilidade de ocupar uma área consideravelmente maior, surgiram novos programas além da cozinha: bar, café, quitanda, escritório e uma praça. O novo terreno árido e a ampliação do programa, no entanto, não nos afastou do conceito inicial modesto, da intervenção ligeira e do princípio modular. Para abrigar todas as operações, escolhemos o módulo pronto do contêiner e idealizamos uma mínima intervenção no terreno: bancos e fundações em concreto, infraestrutura elétrica e hidráulica e um volume de banheiros. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar