Ampliar imagem | Tamanho original
Dentro do conjunto de debates no campo da arquitetura, a relação entre o desenvolvimento projetual e a educação – especialmente infantil – tem ganhado destaque. A relação entre o campo da arquitetura junto à sociologia e filosofia, por exemplo, é notória. Muitas vezes, ao desenvolver um projeto, discussões entre estes campos são imbuídas projetualmente como instrumento potencializante das relações entre espaço e usuário. Quando pensamos especificamente na tipologia educacional dedicada a crianças, tomamos mecanismos que vão muito além de questões físicas de ergonomia, mas pensamos na arquitetura como ferramenta educacional. Sendo assim, a tríade espaço-arquitetura-usuário é explorada em conjunto com outras áreas, uma vez que as crianças pertencem a um grupo com necessidades e situações psíquicas diferente dos adultos, e o processo de assimilação e transformação ocorre constantemente. Especificamente dentro do campo da sociologia, por exemplo, o processo conhecido como socialização primária – também nomeado como primeira infância, é responsável pela construção intelectual e assimilação de hábitos sociais no período de 0 a 6 anos de idade, atuando de modo a inserir no intelecto da criança as noções sociais, de moral e comportamentais na construção do senso de caráter da mesma. Nesse período de tempo, todo o desenvolvimento atuará de modo a construir o perfil desta quando adulta. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar