Ampliar imagem | Tamanho original
“O sol não sabia quão grandioso era até encontrar a lateral de um edifício”. – Louis Kahn Sonhos + Necessidades + Recursos Disponíveis = Projeto Resolvendo a equação básica de materializar os desejos do cliente com um orçamento limitado, iniciamos o processo construindo  um escritório de arquitetura. O exercício começa com o processo experimental de aproveitamento e transformação de materiais disponíveis e recuperados, como são a terra, vidros reciclados e madeira para fôrmas, configurando-os entre duas árvores existentes: chivato, que está fora da edificação mas que foi emoldurado e guavirá que está localizado em meio ao espaço construído. Os muros de terra compacta com solo de cimento de 30 cm aguentam o peso da laje que descansa sobre 20 cm da parede sem nenhuma ancoragem ou amarração, aproveitando as qualidades estruturais do material. Os 10 cm restantes ficam na parte exterior para esconder a laje, delimitando o volume somente com as paredes. Todos os móveis e as portas são de placas fenólicas que foram utilizadas nas fôrmas das lajes. A biblioteca se desprende dos muros para que a luz continue sua trajetória, suspendendo os livros e os quadros, tesouros preciosos do escritório.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar