Ampliar imagem | Tamanho original
A arquitetura mexicana se destaca cada vez mais no cenário global pela gestão de recursos e sensibilidade em relação ao seu contexto. Embora sejam muitos os elementos que caracterizam a arquitetura mexicana, um dos mais representativos é a cor - herdada das culturas indígenas e incorporada por diferentes arquitetos e artistas como Luis Barragán, Ricardo Legorreta, Mathias Goeritz, Juan O'Gorman e Mario Pani. A cor da arquitetura mexicana se transformou em um gesto projetual tão forte que até contribuiu para reforçar a identidade de diferentes áreas do país, por exemplo, é quase impossível pensar em San Miguel de Allende ou Guanajuato sem as cores que compõem as fachadas na paisagem.  Consegue imaginar as torres de satélite sem as cores que as compõem ou a Casa Gilardi de Luis Barragán em tons de cinza? A escolha das cores na arquitetura exige uma grande sensibilidade e conhecimento da luz e das vibrações emitidas pelas diferentes tonalidades, isto sem mencionar a textura dos materiais que agrega valor à composição e os efeitos psicológicos produzidos quando se experiencia esses espaços. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar