Ampliar imagem | Tamanho original
O tema da diversidade na arquitetura tem se mantido relevante e aquecido nos últimos anos - no entanto, um artigo recente publicado pela Metropolis Magazine oferece um relato que é, de algum modo, surpreendente: uma celebração das contribuições únicas de mulheres arquitetas no antigo estado socialista da Iugoslávia. De acordo com o artigo, as mulheres destacadas deixaram sua marca na história da Iugoslávia "apesar, não do desmantelamento do estado, mas daquela cultura regional e profissional dominada por homens." O artigo foi adaptado de um ensaio intitulado Toward a Concrete Utopia: Architecture in Yugoslavia, 1948-1980, que acompanha a exposição homônima no MoMA. Em um esforço para reavaliar os respectivos legados de mulheres pioneiras como Branka Tancig Novak, Mimoz Nestorova-Tomić, Milica Šterić e Svetlana Kana Radević, o ensaio correlaciona o avanço econômico e social da Iugoslávia diretamente ao impacto cultural da arquitetura: Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar