Ampliar imagem | Tamanho original
Em seu contexto clássico, com uma sala de aula composta por lousa, professor em pé e alunos sentados, os espaços internos de uma escola podem ser facilmente confundidos com cárceres. Agora pense na área externa e pública da maioria das instituições de ensino no Brasil: quantas vezes pode-se reconhecer que aquele lugar é uma escola apenas avistando-o de longe? É através de grades, janelas de ferro, parcas áreas verdes, paredes cinzas e despedaçadas que costumamos reconhecer as escolas públicas brasileiras. Quando avaliadas em relação ao ambiente e recursos disponíveis para a aprendizagem, as unidades de ensino do país demonstram que ainda estão longe de garantir que tais elementos tenham um papel educador na formação de crianças e adolescentes. Para se ter uma ideia, segundo dados do Censo Escolar 2014, sete em cada dez unidades de ensino do país não possuem quadras, somente 17% dispõem de sala de leitura e pouco mais de 12 mil construíram laboratórios para compor o ensino de ciência. Se você considera esses recursos supérfluos, pasme ao saber que mais de 23 mil escolas no Brasil não oferecem banheiros em suas dependências. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar