Ampliar imagem | Tamanho original
A 16ª edição da Bienal de Arquitetura de Veneza traz pela primeira vez a participação do Vaticano. Com seu pavilhão da Santa Sé, a cidade-estado convidou arquitetas e arquitetos a projetarem capelas que, após a Bienal, serão relocadas em diferentes partes do mundo.  Localizadas em uma área arborizada na ilha veneziana de San Giorgio Maggiore, dez capelas projetadas por arquitetos como Norman Foster, Eduardo Souto de Moura e Carla Juaçaba se unem a uma décima primeira projetada pelo escritório MAP Architects. Esta última serve como um prelúdio para as demais capelas, ao mesmo tempo que reflete sobre o projeto de Gunnar Asplund para a Capela Woodland, de 1920. O Pavilhão Asplund, como a Capela Woodland que o inspirou, pretende ser um “lugar de orientação, encontro, meditação e saudação”. O interior abriga uma exposição de desenhos de Gunnar Asplund para a Capela Woodland, acompanhada de documentos e modelos que ilustram sua concepção e construção. A jornada oferecida pelo Vaticano faz com que os visitantes encontrem 10 capelas simbolizando os Dez Mandamentos, mas que são, também, interpretações da Capela Woodland. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar