O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro De Artes
  4. Estados Unidos
  5. Steven Holl Architects
  6. 2018
  7. Instituto de Arte Contemporânea da Universidade da Virgínia / Steven Holl Architects

Instituto de Arte Contemporânea da Universidade da Virgínia / Steven Holl Architects

  • 17:00 - 2 Maio, 2018
  • Traduzido por Vinicius Libardoni
Instituto de Arte Contemporânea da Universidade da Virgínia / Steven Holl Architects
Instituto de Arte Contemporânea da Universidade da Virgínia / Steven Holl Architects, © Iwan Baan
© Iwan Baan

© Iwan Baan © Iwan Baan © Iwan Baan © Iwan Baan + 26

  • Arquitetos

  • Localização

    601 W Broad St, Richmond, VA 23220, Estados Unidos
  • Arquiteto responsável

    Steven Holl
  • Arquiteto associado

    Chris McVoy
  • Arquitetos de projeto

    Dominik Sigg, Dimitra Tsachrelia
  • SHA Equipe de projeto

    Steven Holl, Chris McVoy, Dominik Sigg, Dimitra Tsachrelia, Garrick Ambrose, Rychiee Espinosa, Scott Fredricks, Gary He, Martin Kropac, JongSeo Lee, Yasmin Vobis, Christina Yessios
  • Área

    3.800,00 m2
  • Ano do projeto

    2018
  • Fotografias

  • Parceiros

    BCWH Architects
  • Arquitetos associados (BCWH)

    Charles Piper (principal), Bo Fairlamb (associate), Jason Dufilho (project architect)
  • Construção

    Gilbane, Inc.
  • Engenharia estrutural

    Robert Silman Associates
  • Engenharia civil

    Vanasse Hangen Brustlin
  • Engenharia mecânica (projeto esquemático)

    Arup
  • Paisagismo

    Michael Boucher Landscape Architecture
  • Consultor de projeto luminotécnico

    L’Observatoire International
  • Consultor de áudio/visual

    Convergent Technologies Design Group, Inc.
  • Consultor técnico para instalações de Teatro

    Theatre Projects Consultants
  • Consultor LEED

    Sustainable Design Consulting
  • Engenharia mecânica

    Ascent Engineering Group
  • Mais informações Menos informações
© Iwan Baan
© Iwan Baan

Descrição enviada pela equipe de projeto. Localizado na fronteira entre a cidade de Richmond e o campus da Universidade da Virgínia, o novo Instituto de Arte Contemporânea foi concebido para reaproximar a instituição da comunidade local. Implantado na confluência de duas das mais movimentadas vias urbanas de Richmond, a Broad e a Belvidere Street, o edifício do instituto é a mais nova porta de entrada para a Universidade. O acesso principal do edifício se dá entre os volumes do auditório e do fórum, criando uma nova componente vertical que adiciona movimento à ortogonalidade da esquina.

© Iwan Baan
© Iwan Baan
Croqui
Croqui
© Iwan Baan
© Iwan Baan

Como caminhos que se "bifurcam”, os volumes do edifício sugerem que no mundo da arte contemporânea existe uma diversidade de interpretações. A ideia de um ponto de vista unânime é colocada em cheque. O novo Instituto de Arte Contemporânea da Universidade da Virgínia se organizada através de quatro galerias, cada uma com um caráter completamente diferente. A flexibilidade destes espaços permite que até quatro exposições independentes possam ser montadas, ainda que seja possível combina-las entre si. Deste modo, o espaço de cada uma das galerias pode ser fechado sem afetar a operação das outras. Dois percursos de visitação são possíveis, a partir do último pavimento e descendo pelos espaços expositivos das galerias, ou pelo caminho contrário, desde a galeria inferior até o último pavimento.

© Iwan Baan
© Iwan Baan

A circulação vertical se organiza no “plano do presente”, conectando cada uma das galerias, o auditório, o jardim das esculturas e o Fórum. Ao longo desta promenade arquitetônica, a integração entre todos os elementos do edifício pode ser explorada à medida que nos deslocamos pelos seus espaços.

© Iwan Baan
© Iwan Baan
Planta - Térreo
Planta - Térreo

O edifício de 3.800 metros quadrados foi concebido para ter duas fachadas frontais: de um lado se abrindo para a cidade, e do outro para o jardim das esculturas e para o Fórum, conectando a Universidade ao seu entorno urbano. No térreo, um café se abre diretamente para o jardim, assim como a galeria inferior. As portas pivotantes deste espaço permitem que as exposições possam transpor os limites da galera ocupando também o pátio. Com árvores de gingko e um grande espelho d'água, o jardim transforma-se em um “espaço de reflexão”.

© Iwan Baan
© Iwan Baan
Planta - 2º pavimento
Planta - 2º pavimento

A arquitetura do edifício sugere uma experiência de movimento através do espaço-tempo, tanto externa quanto internamente. Quando nos aproximamos do edifício a partir do oeste (da Universidade), ele parece se desdobrar lentamente construindo novas perspectivas. Enquanto nos deslocamos, o ruído do cascalho sob nossos pés é complementado por uma perspectiva que se abre gradualmente para revelar o espaço do Fórum. Para quem se aproxima de carro, de qualquer direção, a geometria do edifício se apresenta claramente como uma grande porta de entrada, a qual revela diferentes momentos de seus arquitetura à medida que nos deslocamos pela rua. À noite, os planos translúcidos se transformam em fontes de luz e brilho, iluminando o espaço público adjacente ao mesmo tempo que podem ser utilizados como telas de projeção.

© Iwan Baan
© Iwan Baan

O auditório conta com 240 lugares e está completamente equipado para apresentações de cinema, teatro, dança e música. Este volume é responsável por conectar o primeiro e o segundo pavimento, proporcionando diferentes perspectivas e inesperadas relações entre artes visuais e performáticas.

© Iwan Baan
© Iwan Baan
Corte: Auditório
Corte: Auditório

O vidro translúcido e a fachada metálica compartilham da mesma tonalidade cinzento-esverdeada, conferindo ao edifício um caráter dinâmico, de opaco e monolítico a multifacetado e translúcido, dependendo da luz. Quatro jardins elevados proporcionam espaços para instalações artísticas específicas. O edifício recebeu a certificação LEED Gold e possui sistemas geotérmicos de controle de temperatura, necessitando da mesma quantidade de energia para aquecer o edifício durante o inverno quanto para resfria-lo durante o verão.

© Iwan Baan
© Iwan Baan

O Instituto de Arte Contemporânea será uma nova porta de entrada para a Universidade da Virgínia, conectando a Universidade à cidade de Richmond. Com sua convidativa arquitetura que se abre para um jardim sereno e repleto de esculturas, será o espaço perfeito para as mais importantes exposições de arte contemporânea que a região já viu. Impulsionada por uma das melhores Escolas de Artes dos Estados Unidos, a arquitetura do IAC se transformará em um instrumento efetivo para o desenvolvimento e divulgação da arte, tanto através da exibição de filmes, palestras públicas, performances, simpósios e eventos comunitários, envolvendo a Universidade e a cidade na qual está inserida.

© Iwan Baan
© Iwan Baan

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Instituto de Arte Contemporânea da Universidade da Virgínia / Steven Holl Architects" [Institute for Contemporary Art at VCU / Steven Holl Architects] 02 Mai 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/893527/instituto-de-arte-contemporanea-da-universidade-da-virginia-steven-holl-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.