Ampliar imagem | Tamanho original
Esta residência foi projetada para possibilitar que uma irmã e um irmão se reúnam em família em ocasiões especiais e relaxem em contato com a natureza. Este projeto surge ao longo das margens de um lago em Laurentians em uma área arborizada com uma inclinação significativamente consistente. Essa elevação, que oferece uma visão panorâmica do lago, é a espinha dorsal para o desenvolvimento do conceito arquitetônico — se aproximar da terra a partir da mistura de duas áreas que se cruzam. A divisão de suas formas possibilitou sua integração com a paisagem. A residência faz parte de um circuito pelo terreno onde os caminhos se estendem internamente, criando pontos de observação da paisagem circundante. A área superior, que assume a forma de uma casa de telhado triangular, volta-se para o lago a partir de um balanço, enquanto a área inferior é ancorada ao declive. Ambas as áreas são cortadas em suas interseções para dar lugar à circulação vertical e ao hall de entrada abaixo. Este espaço organiza toda a área de circulação interna e permite que o núcleo do edifício se conecte com o exterior. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar