Ampliar imagem | Tamanho original
A moradia se desenvolve em uma urbanização muito próxima a Reserva Natural de Paracas com vista para a baía. As condições climáticas particulares do lugar são resolvidas ao projetar uma base maciça que serve como barreira para os fortes ventos da tarde. Isso permite que no interior seja criado um jardim privado. O volume-base contem a maior parte do programa da casa e para cada um desses ambientes projeta-se na fachada uma pequena profundidade que protege o interior do vento direto e cria uma adequada privacidade para o usuário. O ritmo da composição desses vãos e aberturas unifica a base e confere uma leitura sólida. Sobre esse primeiro nível ergue-se um volume quase cúbico que é ressaltado por suas proporções e coroa a geometria da casa. Esse cubo concentra os ambientes principais assim como as circulações e conexões com o restante dos espaços.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar