Ampliar imagem | Tamanho original
Um edifício federal com décadas de abandono tem a chance de ser recuperado para abrigar com qualidade famílias em situação de vulnerabilidade social no centro Porto Alegre. É o que propõe um projeto selecionado no edital de patrocínios de programas de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS) do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS). O projeto, viabilizado pelo Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul, prevê tornar o edifício do bairro Floresta em lar digno para aproximadamente 40 famílias de baixa renda. O edifício, abandonado há 50 anos e localizado na rua Barros Cassal número 161, é hoje espaço de ocupação de diversas famílias do Assentamento 20 de Novembro, movimento que ganhou a concessão do direito real de uso do edifício em 2016. As atuais condições da construção não são as melhores. O projeto destina os fundos do prédio principal, hoje em ruínas, para as habitações populares, com atividades complementares como uma ciranda, uma pequena biblioteca e um centro cultural. Ainda, os tijolos maciços e terrosos que serão removidos da pré-existência, resultado das obras de re-arquitetura, retornarão ao prédio na forma de cobogós, característicos da arquitetura brasileira, de paisagismo e de mobiliário das áreas externas.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar