Ampliar imagem | Tamanho original
Com a proximidade da divulgação do próximo vencedor do Prêmio Pritzker de arquitetura, entrevistamos o economista e crítico de arquitetura André Corrêa do Lago, primeiro brasileiro a fazer parte do corpo de jurados da maior honraria da arquitetura mundial. Tendo já reconhecido dois arquitetos brasileiros, Oscar Niemeyer (1988) e Paulo Mendes da Rocha (2006), é de surpreender que em 40 anos de história nenhum brasileiro tenha sido indicado ao júri da premiação. Sobre isso, Corrêa do Lago diz que "é preciso reconhecer, porém, que sempre houve diversidade de representação regional no júri, inclusive da América Latina." Leia a entrevista completa, a seguir: ArchDaily: Como sua trajetória profissional lhe fez chegar até a arquitetura? André Corrêa do Lago: Comecei a me interessar por arquitetura aos 15 anos, mas nunca quis ser arquiteto, pois nunca achei que poderia trazer alguma contribuição relevante... Estudei economia e depois entrei para a carreira diplomática. Continuei a ler muito sobre arquitetura, e alguns amigos me convidaram a escrever artigos em livros, revistas e jornais. Acabei sendo considerado um "crítico de arquitetura". Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar