Ampliar imagem | Tamanho original
Este livro procura examinar o fascínio que a cidade de Veneza exerce no pensamento e na obra de Paulo Mendes da Rocha, um dos mais importantes arquitectos da actualidade. Quem já leu ou ouviu as suas palavras sabe que Mendes da Rocha recorre frequentemente à cidade lacustre para tentar definir a natureza profunda — e os deveres genuínos — da arquitectura. Para o arquitecto, Veneza é um «exemplo» necessário, um «modelo» ou «paradigma» da arquitectura. Ao observar Veneza através de Mendes da Rocha, e ao descobrir Mendes da Rocha através de Veneza, este livro constrói novas perspectivas sobre ambos. Ao contrário da imagem estereotipada e vazia que Veneza teima em apresentar nos dias de hoje, Daniele Pisani põe-nos perante uma Veneza invulgar, rica em projectos e formas alternativas de ver o mundo, permitindo-nos acompanhar a descoberta de uma genealogia da imaginação — talvez a mais íntima e profunda de entre tantas possíveis — do arquitecto brasileiro. Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar